24.7.24

🍆 PETE KUZAK, LIDE COM TUDO ISSO














 

📺 Disney+ ABBOTT ELEMENTARY 2ª temporada (parte 1)


Quando comecei a segunda temporada levei um susto. Mais de vinte episódios? Que mundo é esse? Será que voltei no tempo? Devo dizer para as pessoas não gastarem dinheiro com uma tv 3D ou comprar ações da Netflix? 
A segunda temporada tá realmente mais engraçada que a primeira. Vai ficar melhor ainda na terceira? A série recebeu várias indicações no último Emmy. O ano começa com Janine tentando provar que a Abbott é uma escola tão boa quanto uma escola particular que fica no mesmo bairro. Mais tarde surge um comercial que viraliza falando mal da Abbott Elementary, Janine aposta numa alimentação mais saudável para os alunos e Ava se torna responsável por uma classe, substituindo a Janine. O ep de Halloween foi divertido, haviam muitas fantasias. Me lembrei que, em "The big bang theory", os personagens só podiam usar fantasias (e ler gibis) da DC Comics, a Disney também foi implacável em "Abbott elementary", só deu Marvel.

🍌 FUCK YEAH, ALEXANDER LUDWIG










BAD BOYS, ATÉ O FIM (2024)

 

📺 Netflix - DOWNTON ABBEY 6ª temporada (parte 2)


Me despedindo de outra grande descoberta que fiz em 2024. Os spoilers foram cruéis, no futuro vou tomar mais cuidado. Na reta final, Mary encontra outro pretendente (ela não ficou com o cara que eu queria), Anna está 100% grávida, Edith está num conto de fadas mas Mary estraga tudo só de pirraça. Thomas não vê razão para continuar vivendo, Violet ajuda Isobel a lidar com a família de lorde Merton, Molesley vira professor e Spratt guarda o maior segredo da temporada, aquilo foi muito engraçado e inesperado (Lady Whistledown!!!).
No looongo episódio final temos Natal, casamento, nascimento e gravidez, despedidas, ano novo, tudo aquilo que você espera ver num final. E os personagens, que nos últimos 13 anos descobriram a eletricidade, o telefone, o rádio, o gramofone, a geladeira e a torradeira, recebem de braços abertos o secador de cabelo. A família mudou e cresceu muito desde a primeira temporada, foi gostoso de acompanhar.  






23.7.24

🎞 trailer - CORINGA, DELÍRIO A DOIS

📸 CAPAS

(2001)

 

💿 SÉRIES DE TV NA MINHA COLEÇÃO

"Manimal" é uma série de 1983, teve apenas uma única temporada com oito eps. Ainda assim foi exibida no Brasil na tv aberta durante um bom tempo e a gente nem conseguia dizer que haviam tão poucos episódios. Comprei um box de DVDs e pimba, coleção completa. Na trama, temos um professor britânico que tem a habilidade de se transformar em qualquer animal (na maioria das vezes, uma pantera ou um gavião). Hoje, os defeitos especiais machucam os olhos. Ele ajuda uma policial a resolver crimes, então temos histórias fechadas em cada episódio, não é necessário assistir a temporada na ordem correta. A série também tinha um pouco de comédia e de drama. O episódio da menina selvagem, criada por lobos, foi um que ficou na minha memória. Eu nem me lembrava que o ep pertencia a essa série. 


"Xena, a princesa guerreira" (Chêna ou Zina se preferir), é um spin-off do seriado "Hércules", ambos estrearam em 1995 e os dois tiveram 6 temporadas. Eu nunca acompanhei o Hércules do Kevin Sorbo, vi apenas os filmes feitos para a tv. Ele fazia aparições na série da Xena e ela no seriado dele, fizeram vários filmes juntos, enfrentaram monstros e deuses gregos, eram o He-man e a She Ra dos anos 90. Eu tenho apenas a primeira temporada de Xena e poucos episódios são legais nesse primeiro ano, mas lá no finzinho a gente já começa a perceber que a Gabrielle tá com vontade de colar velcro. Esse foi um romance que abalou a televisão nos anos 90.



"Spartacus, sangue e areia" é uma série de 2010. A primeira temporada deixa umas pontinhas soltas, mas funciona muito bem como minissérie. Ainda bem, porque eu abandonei a série depois disso. Fiquei muito chateado com a morte do ator Andy Whitfield. O seriado seguiu com mais duas temporadas, com outro ator no papel de Spartacus, com outro elenco coadjuvante, com mais nudez masculina, e acrescentaram homossexo (!!!), mesmo assim, eu já tinha perdido o interesse. A série virou praticamente outra série. A primeira temporada sozinha já é perfeita, uma produção caprichada, com ótimos vilões, reviravoltas e um desfecho satisfatório. 

🍌 FUCK YEAH, KIT HARINGTON


 

📺 Max - HOUSE OF THE DRAGON 2x06


Na primeira metade, o episódio é super tranquilo, se arrasta um pouco com diálogos fraquinhos, porém, não enrola, coisas importantes acontecem. Na segunda metade, o episódio acorda e acontecem muitas coisas legais. Novamente traçamos um paralelo entre Alicent e Rhaenyra no mesmo ep. Em Porto Real, a rainha viúva perde todo seu crédito, o rei regente a tira definitivamente do conselho. Em Pedra do dragão, Rhaenyra precisa lembrar todo mundo que ela tem o poder, ela decide encontrar novos montadores de dragões e essa história não termina muito bem. Mas o plano para conquistar a simpatia do povo na fortaleza vermelha dá resultados. 
Daemon continua encarando fantasmas, isso já ficou cansativo, e finalmente os bastardos no porto se juntaram ao restante do elenco. Falta só o ferreiro com a filha doente, mas acho que ele só está ali para nos mostrar o ponto de vista dos plebeus mesmo.
Também rolou um momento lésbico, super parecido com dois momentos que vi nos livros de Game of thrones (um com a Cersei e outro com a Daenerys), nenhum dos dois foi adaptado pela série de tv. 




22.7.24

🍆 HAYDEN HARDING E DIEGO SILVA, NENHUM MOTIVO



 

📦 DESCAIXANDO


Acabo de receber o blu-ray de "TWISTER". Eu não deveria estar gastando (muito) dinheiro com filmes repetidos (eu já tenho o dvd), mas eu amo esse filme. Dentro da caixa temos 4 cards e um livrinho com os bastidores da produção. A capa do blu tem duas opções de poster e há vários extras no disco, sobre o filme e sobre tornados. Review completo em breve. 

🍆 JACOB BUCKENMYER E ERIC D'AGOSTINO, NENHUM MOTIVO





Steam room stories, the movie (2019)

 

1️⃣0️⃣ FILMES DE... FICÇÃO CIENTÍFICA (anos 80)

Na mesma década temos dois filmes da famosa trilogia. "De volta para o futuro" (o segundo é o meu favorito) tem personagens memoráveis e divertidos, a mais estilosa máquina do tempo que já existiu, uma trilha musical gostosa e, embora tenha paradoxos temporais que só incomodam os nerds radicais, pra mim os filmes são perfeitos. O diretor Robert Zemeckis já disse que não permitirá que nenhum remake seja feito enquanto ele estiver vivo.


Não dá pra fazer uma lista como essa sem puxar o saco do Spielberg e do James Cameron. Revi "E.T." ontem e chorei no final como sempre, é um dos meus filmes favoritos. Outro produto de uma época em que a imaginação e a originalidade, além de uma mágica trilha musical, rolavam soltas. O filme se tornou a maior bilheteria da história (no mundo todo, nos isteites não superou "Guerra nas estrelas"). Ficou no topo até "Jurassic park" chegar em 1993, opa, Spielberg de novo. Fuja da versão 2.0, onde armas de fogo foram digitalmente apagadas e um ET digital aparece tomando banho de banheira.


Um animê na lista. "Akira" foi um marco na história da animação, mas, por alguma razão, não gerou clones. Ninguém tentou fazer algo tão visualmente caprichado nos anos seguintes (teve "Steamboy", do mesmo diretor, mas foi só em 2004). Violência e ficção científica cerebral (eu era criança, não entendi a trama quando vi o filme pela primeira vez), se tornou um clássico cult em pouco tempo. Recentemente, o mangá ganhou uma coleção encadernada, fui atrás dela mas os volumes eram caros demais.


Tá na lista porque é bonitinho e... realista. Para poder atravessar a imensidão do universo você precisa ser um robô. Melhor ainda se fizer parte de um modelo que faz "sexo" e se reproduz. Em "O milagre veio do espaço", robozinhos ajudam os solitários moradores de um antigo prédio que está impedindo a modernização do quarteirão. Hume Cronyn e Jessica Tandy, casados na vida real, fizeram o papel de marido e mulher no cinema pelo menos três vezes, além desse filme, eles apareceram também em "Cocoon", outra sci-fi apaixonante.


James Cameron nunca vai falar isso em voz alta, mas aposto que ele sabe que Arnold Schwarzenegger não é um bom ator. Em "Hércules em Nova York", ele não sabia falar inglês. Em "Conan", ele só precisava exibir os músculos. O papel de um robô no primeiro "O exterminador do futuro" é perfeito para o cara. Poucas falas e um sotaque acidentalmente robótico. O T-800 se tornou um vilão icônico. Esse é outro filme com paradoxos temporais, mas tem um final fechadinho. 


James Cameron de novo. Muitos amigos no ramo disseram pro cara que era uma péssima ideia dar uma continuação para o sucesso de 1979. E como seria um "Alien" sem o Ridley Scott? "Aliens, o resgate" superou todas as expectativas e provou que o diretor sabe como fazer uma continuação, ele praticamente turbinou tudo, mais ação, mais terror, mais aliens... Sigourney Weaver recebeu até uma indicação ao Oscar de melhor atriz (uma novidade na cerimônia porque o filme não é um drama e nem uma comédia). Prepare muita pipoca e curta a versão estendida do filme, um épico do começo ao fim. 


Ai ai, James Cameron de novo, outro filme que você precisa ver em sua versão estendida. Apaixonado pelo oceano, o diretor visitou o Titanic 33 vezes, criou câmeras com um novo tipo de 3D para fazer filmes e documentários, foi o primeiro homem a descer sozinho até o fundo da Fossa das Marianas. Em "O segredo do abismo", ele juntou duas de suas paixões, exploração do oceano e efeitos especiais revolucionários, para contar a história de um contato imediato com alienígenas pacíficos (isso se você ignorar a versão estendida) que vivem no fundo do fundo do fundo do mar.


Odiado por muitas pessoas (transfobia?), eu sempre gostei de "Inimigo meu". Um épico de ficção científica dividido em três atos, duas horas de filme ficam parecendo três horas de filme. Durante uma guerra espacial entre humanos e Dracs, dois pilotos inimigos caem num planeta desabitado e cheio de perigos. Para sobreviver, eles precisam deixar as diferenças de lado e ajudar um ao outro. Acabam se tornando amigos depois de muita relutância. Mais tarde, Dennis Quaid descobre que o drac está numa... situação delicada.


Eu não vi todas as versões de "Blade Runner" que existem. Pra mim, qualquer versão que deixa o final em aberto é uma boa versão. Não preciso saber se Deckard é ou não é um replicante, me contento com o unicórnio no corredor. É por isso que eu não gosto do filme de 2017. Fracasso absoluto de bilheteria (estreou junto com "ET" e "O enigma de outro mundo"), o filme só se tornou cult quando foi redescoberto em vhs. O estilo sci-fi noir chama a atenção, mas não vimos outros filmes com essa temática por vários anos, até a chegada de "Cidade das sombras" em 1998. 



A Disney abusou da computação gráfica em "Tron", porém, era animação, não efeitos especiais. Tanto que o Oscar só reconheceu o figurino e o som do filme. A história é fantástica, mas quantas pessoas tinham acesso a um computador em 1982? Isso meio que afugentou o público. Hoje temos "Detona Ralph" e "Emoji o filme" (eca) com esse mesmo estilo de história. "Tron" estava à frente de seu tempo mostrando um universo vivo dentro da rede mundial de computadores (na verdade, a rede não se estendia tanto assim na época). Programas levam suas vidas na Grade participando de jogos em arenas, vivendo sob a tirania do Master Control, e acreditando ou não na religião barra existência dos usuários (somos nós). O melhor clone que Tron já teve foi o seriado animado "ReBoot" de 1994.


OUTROS FILMES: As aventuras de Buckaroo Banzai, O Predador, Cocoon, O império contra ataca, A mosca, Robocop, Mulher nota mil, Heavy metal (animação), O enigma de outro mundo, Starman, O homem do gelo, O último guerreiro das estrelas, Jornada nas estrelas 2, Viagem insólita, O sobrevivente, 1984, Os caça fantasmas, 2010 o ano em que faremos contato, Viagem ao mundo dos sonhos, Jornada nas estrelas 4, Eles vivem, Krull, Um robô em curto circuito, Querida encolhi as crianças, Mestres do universo, Fuga de Nova York, Em algum lugar do passado, Spaceballs, A princesa Xuxa e os trapalhões, Apertem os cintos o piloto sumiu 2, A ratinha valente, Bill e Ted.