17.7.24

📺 Disney+ THE ACOLYTE ep 08


Final de temporada e nada de grandes revelações. Com seu chicote de luz, eu já tinha adivinhado que Vernestra deveria ser a ex mestra de Qimir, isso explicaria os ferimentos nas costas do rapaz. Quando Osha e Qimir deixam o planeta, vemos uma criatura nas sombras (Plagueis, tenho certeza). Os dois encontram Sol e Mae no planeta das bruxas, onde tudo começou. Sol fala sobre a origem das meninas e Osha finalmente descobre toda a verdade. 
Ainda não gosto dessa moda que surgiu há pouco tempo, os cristais que mudam de cor. Osha escolhe um novo caminho e Vernestra precisa limpar a imagem dos Jedi no senado. Bom, infelizmente a série me comprou para mais uma temporada por conta da participação especial no último segundo do ep e também porque um certo personagem irritante não vai mais voltar. Mas espero que contratem novos roteiristas, um novo showrunner, quero que mudem tudo.



🍌 FUCK YEAH, HOMENS ALEATÓRIOS

1️⃣

2️⃣

3️⃣

4️⃣

5️⃣

6️⃣

7️⃣

8️⃣

9️⃣

1️⃣0️⃣

 

📺 Netflix - VIKINGS, VALHALLA 3ª temporada (parte 2)


Final de temporada, final da série (snif). Nos últimos episódios começam as viagens absurdas porque o tempo ficou curto. Freydis deixa Jomsburgo num ep e chega na Groelândia no ep seguinte. Leif deixa a Grécia, passa por Jomsburgo e vai parar em Kattegate rapidão também. Freydis reencontra o pai, Erik o vermelho, o cara que descobriu a Groelândia. Ela é bem recebida, mas o velho não concorda com os planos futuros da filha. Leif descobre que o mundo é muito maior do que ele imaginava e que a Terra Dourada, a América, pode realmente existir. 
Com os dias contados, Canute reúne todos os seus herdeiros em Kattegate para discutir sua herança, todos querem saber quem será o próximo rei da Inglaterra. Em Constantinopla, Harald é acusado de um crime que não cometeu e planeja uma fuga espetacular. 
No último episódio vemos várias e várias mortes. Certos personagens ganharam um desfecho, mas outros não, a série terminou deixando pontas soltas, algo imperdoável nos dias de hoje. 




🌞 BOM DIA, LOU FERRIGNO JR



 

16.7.24

📺 Max - HOUSE OF THE DRAGON 2x05


Um episódio para o povo lamber as feridas e chorar pelos mortos. Aegon chega em Porto Real mais morto do que vivo. O conselho, e até o Criston Cole, decidem que Aemond deve ficar como regente até a recuperação do rei. Logo de cara, o caolho manda fechar os portões da cidade, mesmo com o povo passando fome (argh, eles mostraram o cachorrinho de novo).
Interessante notar que o conselho não dá mais ouvidos para Alicent, estamos em guerra e ninguém quer uma mulher no comando. Em Pedra do dragão acontece o mesmo. Sem notícias de Daemon em Harrenhal (suas tentativas de juntar um exército não estão dando certo), nenhum conselheiro quer ouvir as opiniões de Rhaenyra. Para a sorte da rainha, a nova geração não quer ficar parada. Baela vai até o Ninho da águia e Jace busca aliados nas Gêmeas. 
Eu não gostei muito da direção desse episódio, alguns cortes bruscos incomodam bastante. Algumas sequências, que deveriam ser mais longas, estão insuportavelmente curtas. E algumas sequências, que são longas, não ajudam a trama a avançar. Alguém mais sentiu uma vibe de Thanos e Gamora na sala do trono?





1️⃣0️⃣ FILMES DE... FICÇÃO CIENTÍFICA (anos 50, 60 e 70)

Sim, tem que ter "Guerra nas estrelas" na lista, o filme que mudou o modo de se fazer cinema, provando que filmes podem ser divertidos. A década de 70 trazia muita violência urbana e dramas familiares, pois o cinema-realidade estava na moda. O filme de George Lucas conquistou as crianças e os adolescentes. Os críticos, adultos e caretas, não entendiam o filme. Metade ficção, metade fantasia medieval e com uns toques de Kurosawa, o filme se tornou a maior bilheteria da história. Apesar de ter me apaixonado, só me tornei fã de carteirinha da franquia quando vi "O império contra ataca".


Aposta arriscada de Ridley Scott porque colocava uma mulher como protagonista num filme de ação barra terror. A Fox queria outro "Guerra nas estrelas" para ontem e desta vez não deixaria um diretor ficar com a grana toda. "Alien, o oitavo passageiro" é uma pequena obra de arte, o filme fez muita gente vomitar dentro do cinema, é um suspense nota dez. Eu fiquei tão orgulhoso de mim mesmo quando finalmente reuni coragem para ver o filme até o final. Esquece a porra do gato, vai embora daí, eu gritava. Respirei aliviado quando tudo acabou. Mas o alien tava escondido na nave de fuga, foi o maior susto da minha infância. 


Outro marco da ficção científica, e um filme memorável, é o "Planeta dos macacos". Quando cresci comecei a enxergar as mensagens ocultas no filme. Antes disso, alugay o vhs e descobri porque certas partes não faziam muito sentido quando o filme era exibido na TV. A televisão aberta cortava muita coisa, principalmente no começo. Descobri que o Charlton Heston não era o único astronauta, haviam outros. Não me lembro mais da minha reação com aquele final que marcou época. O filme foi baseado num livro que é pura comédia, os dois são completamente diferentes. 


"2001, uma odisseia no espaço" foi o meu primeiro filme favorito. Eu já tinha visto "ET" e "Contatos imediatos", mas via o filme de Stanley Kubrick como um épico. O modo como a história começa e como ela termina, os segredos, a longa duração de certas cenas só porque elas são lindas de se ver e o silêncio espacial. Todos os efeitos especiais eram novidades. O livro e o filme foram escritos ao mesmo tempo, e o livro explica praticamente tudo, até o final. Isso é bom e também é ruim, mas eu não me canso desse livro, comprei uma nova edição recentemente. 


Classicão do Steven Spielberg, hoje eu só vejo "Contatos imediatos do terceiro grau" na versão estendida. O estúdio estava com um pé atrás, "Guerra nas estrelas" havia feito um sucesso absurdo há alguns meses, será que as pessoas topariam ver outro filme de ficção? "CIDTG" fez bonito nas bilheterias, nada de guerra, nada de invasão alienígena, o povo gostou da mensagem positiva do filme. 



Em "O dia em que a Terra parou", a mensagem é tudo. Um disco voador chega e um alienígena aparece, ele tem uma importante mensagem para a raça humana (ainda bastante atual). Ele quer conversar com os líderes políticos. Mas, desde o início, os humanos reagem com desconfiança e violência. No final o alienígena cumpre sua missão, só que de uma maneira diferente do planejado. Fuja do remake com o Keanu Reeves, eles estragaram a história original para enfiar ação no meio, um sacrilégio. 



"O buraco negro" tá na lista porque é divertido e porque poucos filmes falavam sobre buracos negros. Quando assinei o D+, foi a primeira coisa que eu assisti, tava com saudades do filme. Essa foi a primeira vez que a Disney brincou com computação gráfica (ou, o equivalente a isso em 1979). Acima de tudo, o estúdio queria ter seu próprio "Guerra nas estrelas", porém, não consegui um grande sucesso de bilheteria. 



Eu amo "Viagem fantástica". James Cameron tentou fazer um remake nos anos 90 e o projeto nunca decolou. O filme ganhou um Oscar pelos efeitos especiais, alguns deles eu nem consigo desvendar como foram feitos em 1966. Outra coisa inovadora é a cientista mulher que se junta aos cientistas homens nessa missão. Eles entram num submarino que depois é miniaturizado e inserido no corpo de um homem. A intenção é navegar até o cérebro e usar um laser para eliminar um câncer. 



Remake de "Vampiros de almas" (não tem vampiro nem alma no filme), "Invasores de corpos" tem a intenção de deixar você paranoico. Seres humanos estão sendo substituídos por cópias idênticas e o planeta está sendo conquistado aos poucos e em segredo. O que os heróis do filme podem fazer? O final, anti Hollywoodiano, é de dar medo.



"A mosca da cabeça branca" é levemente diferente de seu famoso remake dos anos 80. Um cientista cria uma máquina de teletransporte e não percebe que tem uma mosca ali dentro. Aí, temos um homem com cabeça, e um braço, de mosca e também, em algum lugar, uma mosca com uma cabeça humana. Narrado em flashbacks, uma mulher precisa explicar para o cunhado (Vincent Price) e para um detetive porque ela teve que matar o marido. Aqui temos outro final bem traumatizante.


OUTROS FILMES: Jornada nas estrelas o filme, Solaris, Eles vivem, O planeta proibido, Fuga do século 23, Planeta fantástico (animação), Guerra dos mundos, O incrível homem que encolheu, Godzilla, O ataque da mulher de 15 metros, Invasores de Marte, Zardoz, Colossus 1980, Westworld onde ninguém tem alma, Capricórnio Um, Os meninos do Brasil, Buck Rogers no século 25, Rollerball.

OUTROS FINAIS SURPREENDENTES: 1984, No ano de 2020, As esposas de Stepford.

🐾 CHP TUBES

📺 Netflix - DOWNTON ABBEY 5ª temporada (parte 2)


Essa foi uma temporada bem movimentada. Descobrimos que Michael foi morto pelo Hitler (!!!???!!!), pra mim parece outro caso de um ator que deixou a série ou foi despedido. Cora descobre o segredo de Edith e agora Marigold pode morar em Downton. A Scotland Yard pega o caso do sr Green e as coisas ficam complicadas para Anna. Depois de tentar a "cura gay", Thomas fica mais amigável com todo mundo. Tanto Violet quanto Isobel recebem propostas de casamento, o ano termina com outra proposta na noite de natal, mas eu já esperava por essa (levei esse spoiler enquanto via a primeira temporada).
Teve uma morte que me surpreendeu, porém, eu fiz as contas, a série começou em 1912 e agora estamos em 1924, é, tudo bem, ela já estava velhinha. Na cozinha, Daisy descobre que o mundo é muito maior e começa a fazer planos. A família tenta evitar vários escândalos nos eps finais, em Londres, num casamento e num castelo.
Como a gente nunca deixa Downton, eu não sei o que a sociedade pensa dessa família, eles estão sempre preocupados com escândalos nos jornais, mas não existe nenhuma Lady Whistledown nessa série. 




15.7.24

🍆 FABIEN FRANKEL, NENHUM MOTIVO






 

💿 SÉRIES DE TV NA MINHA COLEÇÃO

Eu amo o "Jonny Quest" de 1964. É uma série pouco animada, e ainda assim foi uma produção bem cara para a Hanna-Barbera, por isso nunca fizeram uma segunda temporada. A caixa de dvds veio com a dublagem da época para enlouquecer qualquer fã. O seriado voltou nos anos 80, quando a série original já era cult, com novos episódios que eram bem legais, adoraria ter essa temporada na coleção. Nos anos 90 surgiu outra versão, com uma personagem feminina no elenco, um pouco de computação gráfica, as crianças se tornaram adolescentes e ninguém mais pega em armas de fogo (como na série de 1964, a música de abertura era muito boa). Essa terceira versão ganhou um dvd br com poucos episódios, comprei o Volume 1, mas nunca vi o 2 por aí. 


Depois de dar uma espiadinha na série, comprei os três volumes de "Legião dos super heróis" ao mesmo tempo. Aqui temos toda a primeira temporada e ela termina sem pontas soltas. Eu gostaria de ter a segunda temporada pra fechar a coleção, tive que baixá-la da internet para poder assistir. Ela tem um clima mais adulto, os personagens estão um pouco mais velhos, os vilões agora pegam pesado e uma personagem é morta. Cara, eu não sei como é nas HQs da DC, mas eu já vi essa Moça Tríplice se ferrando em várias produções (inclusive nas paródias dela). 



Pra mim, "Sonic X" é a melhor animação do ouriço azul. Quatro dvds foram lançados trazendo os primeiros episódios. Assim como "Legião dos super heróis", a série começa com um clima bem infantil. Na época, eu tive que ir atrás do restante da série via torrent, o seriado tinha 78 eps e eu tinha apenas 12 deles em dvd. A série ganha um clima mais sério quando começa a adaptar os jogos "Sonic adventure" e "Sonic adventure 2". Depois disso, os personagens pegam uma nave espacial e enfrentam uma raça alienígena que está tentando conquistar o universo destruindo um planeta atrás do outro. A saga termina com um personagem se sacrificando para salvar todo mundo. Eu sei que é um saco aguentar o garoto Chris por 78 episódios, mas a série vale a pena. 

📺 Max - LIGA DA JUSTIÇA, CRISE NAS INFINITAS TERRAS parte 2 (2024)


Segunda parte da trilogia que vai reiniciar, de novo, o universo animado da DC. Eu espero que o novo universo tenha novos roteiristas e um estilo de animação diferente, pode ser o clássico. O negócio aqui tá uma decepção, esse filme é tão ruim quanto o anterior, e o anterior, e o anterior. Um lenga-lenga que dá sono, principalmente quando a trilha musical desaparece. Nem as sequências de ação salvam o filme porque a função delas é apenas estender a duração dele.
Começamos com uma bat-família ajudando um Batman de uma Terra diferente. Vários heróis estão posicionados nas Terras, que ainda existem, com as torres que protegem os planetas das ondas de anti matéria. Do nada o filme decide que precisamos parar com tudo e ouvir a história de origem do Pirata Psíquico. Também vemos o Monitor resgatando uma Supergirl que acabou de escapar da destruição de Krypton. 
Mais tarde descobrimos o Anti Monitor, a entidade que está destruindo todas as Terras. E como o filme tem pouca história e quer guardar algumas coisas para o terceiro capítulo, ele se estica trazendo um exército de demônios da sombra.
Acho que esse estilo de animação (mais computador e menos desenhos feitos por mãos humanas) vai se tornar comum (é rápido e barato), então talvez eu perca completamente o interesse nesse universo animado, e ele começou tão bem lá nos anos 90...




🍌 FUCK YEAH, FLASHBACK

SEAN CONNERY 

GOLDFINGER (1964)

 

📸 CAPAS

(1982)

 

🍆 COOPER BARNES, LIDE COM ISSO



HENRY DANGER 2ª temporada 

 

📺 Max - MINHAS AVENTURAS COM O SUPERMAN 2x09


Depois de enrolar um pouquinho, a série empurrou para os eps finais toda a ação. Lois está na simulação de Brainiac tentando livrar a mente de Clark. Um beijo de amor verdadeiro pode salvar todo mundo? Jimmy e Kara voltam para a Terra e são capturados por Amanda Waller. Aí Brainiac chega e ameaça reduzir o planeta a cinzas se ninguém se render. Então Amanda ordena que Luthor libere todo o seu exército de Metalos movidos a kryptonita. Começa então a batalha pelo planeta e os heróis estão em desvantagem. Semana que vem, o grande final. 





13.7.24

📽 em cartaz - TWISTERS

Superar o filme dos anos 90 não é a intenção desse "soft remake". O filme original foi um baita sucesso, trazia efeitos especiais revolucionários (crueldade contra animais? Não. O estúdio teve que provar que a vaca era digital) e o que dizer do som? "Twister" foi o primeiro filme a ser lançado em dvd, é um espetáculo, mas uma continuação demorou muito para sair do papel (Bill Baxton esperou e esperou...). O novo filme custou uma fortuna, ficou paralisado por conta das greves e o estúdio acredita que ele terá um bom retorno, mas é fácil enxergar que ele saiu de uma linha de montagem. 


Não queremos ver os atores, queremos ver os tornados.


A personagem de Daisy Edgar-Jones estuda uma maneira de desfazer um tornado, ela tem uma réplica da Dorothy com ela. O plano dá errado e algumas pessoas morrem. Alguns anos depois, um amigo a visita em niuiorqui e lhe pede para fazer parte de uma expedição, ele vai usar tecnologia moderna para escanear um tornado e precisa da amiga porque ela consegue farejar os ventos. Eles acabam entrando numa corrida contra um cowboy do YouTube, Glen Powell, que, apesar de entender do assunto, só está ali pela diversão mesmo.
O filme usa imagens reais de alguns tornados, então não são tão impressionantes quanto aqueles do filme original (que até rosnavam). O tornado no clímax do filme é o responsável pela melhor sequência de ação. Deixando os efeitos de lado, o restante do pacote não agrada muito. O filme de 1996 tinha personagens carismáticos, aqui temos um personagem e meio com alguma profundidade, uma trama com um vilão que ficou incompleta e você nem se importa com o restante do elenco. É uma história fraca, mal construída, faltam pedaços nela. 
E no balanço geral, não é um filme ruim, dá pra ignorar os efeitos que não saltam aos olhos e o elenco bidimensional. É apenas mais-um-filme-qualquer, em breve você se esquece dele. Não tem aquela mistura gostosa de assombro e de admiração do filme de 1996.

 
FICHA TÉCNICA 

TÍTULO ORIGINAL: idem
ANO: 2024
PAÍS: eua
DURAÇÃO: 1h 57min
DIRETOR: Lee Isaac Chung (Minari em busca da felicidade)
ELENCO: Glen Powell, Daisy Edgar-Jones, Anthony Ramos, Brandon Perea, Maura Tierney, Harry Hadden-Paton, Sasha Lane e David Corenswet.
ESTREIA BR: 11 de julho