9.4.15

DÊ UMA CHANCE PARA ...


A primeira coisa que chama a nossa atenção em RETRATOS DE UMA OBSESSÃO é o Robin Williams, ele é o vilão do filme, e o filme não é uma comédia. Eu acho que o filme desapontou algumas pessoas porque esse pessoal esperava por algo do tipo ''psicopata americano'', e nem sequer podemos dizer que esse filme é um ''filme light sobre psicopatas''. A trilha musical é digna de um filme de suspense, ela te coloca no clima, mas o personagem de Williams é um sujeito pacato, você não pode criar expectativas.
''Retratos de uma obsessão'' é um filme legal que conta uma história legal, mas não é um filme sangrento sobre psicopatas. Ele pega pesado na segunda metade e encerra tudo tranquilamente.
Wiliams é Sy, ele revela fotos numa loja de departamentos. Trabalha nesse lugar há onze anos. Durante esse tempo, pegou interesse por uma moça chamada Nina, que sempre revela suas fotos no mesmo local. Sy faz cópias extras das fotos de Nina e as coloca na parede de sua casa. E assim, Sy acompanha todos os momentos felizes da vida de Nina, do casamento com Will ao nascimento do filho Jake e cada uma das festas de aniversário do garoto. Sy vive sozinho, não tem amigos ou parentes, e começa a fantasiar que faz parte da família de Nina.
Quando ele resolve se aproximar da família no mundo real, descobre que sua família perfeita não é tão perfeita como ele imaginava, olhando pelas fotos. Ele descobre que Will é um canalha e elabora um plano para dar uma lição no cara. 
Will (Michael Vartan) é bonitão e tem cena de nu frontal, prepare o dedo no botão do pause. Só não espere que Robin Williams dê uma de Christian Bale barra Glenn Close barra Kathy Bates. Ele é um homem solitário e infeliz, o filme não é um terror, é um suspense para iniciantes.


FICHA TÉCNICA

TÍTULO ORIGINAL: one hour photo
ANO: 2002
PAÍS: eua
DURAÇÃO: 96 min
DIRETOR: Mark Romanek (não me abandone jamais)
ELENCO: Robin Williams, Connie Nielsen, Michael Vartan, Dylan Smith, Eriq La Salle e Clark Gregg.

1 comentário:

Dudz Pepe disse...

Ja vi comentários q é um dos melhores momentos do Robbin Wiliams, que até foi indicado a alguns prêmios.