23.10.09

PERDIDO NA TRADUÇÃO

Você pode precisar de um dróide de protocolo fluente em mais de 6 milhões de idiomas para levar a saga de star wars para todos os países da terra além dos demais planetas do universo. É complicado criar um nome ,ou usar um já criado, e usá-lo num filme que vai percorrer o mundo. Só aqui no Brasil a saga de star wars passou por muitas modificações recentemente:
Padmé Amidala se livrou de piadas por conta de um acento gráfico ausente.
O conde Dooku virou Dookan por razões óbvias.
O capitão Panaka foi esquecido e não se deu tão bem.
Já o "lado negro da força" se tornou o "lado sombrio da força" desde que a nova trilogia começou, o uso da palavra 'negro' poderia ser mal interpretado na era do politicamente correto.
E por algum motivo, hoje nós vemos STAR WARS e não GUERRA NAS ESTRELAS aqui no Brasil.

3 comentários:

ALESSANDRO disse...

o maior sacrilégio está nas legendas em português de certos filmes.
quem é que aguenta ver a millennium falcon ser chamada de "falcão do milênio" nos filmes na tv?

e não se deixe enganar,
JEDI e SITH são palavras que não tem plural, não existe JEDIS e SITHS

raul disse...

hahahahaha! Aqui eles falam: o lado "escuro" da forca...
Mas é quase tudo dublado. Até nos cinemas

Jeferson Gimenez disse...

mudar de lado negro pra sombrio por ser politicamente correto foi ridículo.
Já o nome do filme foi por imposição do Lucas, não se traduz mais Star Wars em nenhuma outra lingua......