31.10.16

CHP CULT


O ano era 1992 e lá estava o Roland Emmerich dirigindo outro daqueles filmes acidentalmente gays. SOLDADO UNIVERSAL é um filme bem legal, eu gosto da trama, eu adoro aquele clímax, e as cenas de nudez me deixam maluco.

Temos uma repórter que dá de cara com um baita segredo. Uma super tropa de elite está usando cadáveres reanimados em operações de alto risco. Um deles é o Jean-Claude Van Damme (ahhhhhh, aquela bunda...), durante uma missão suas memórias começam a voltar, ele rejeita os implantes cibernéticos e pula fora. A repórter se torna sua companheira na fuga, mas ela precisa manter o cara refrescado, ele superaquece facilmente. E lá está o Van Damme peladão na banheira com vários sacos de gelo (ô vontade). Outro agente, o Dolph Lundgren, recebe a missão de caçar os dois fugitivos.

O filme ganhou uma continuação, sem JCVD, em 1998 (direto em vhs) e outra em 1999 (ambas com Matt Battaglia, o cara mais gostoso que já apareceu em ''queer as folk''). No mesmo ano, Jean-Claude voltou em ''SU: o retorno''. Dez anos depois fez ''SU3: regeneração'' e em 2012 ''SU4: juízo final''. Ele tirou a roupa mais vezes? Não sei dizer. O primeiro filme já me deixou 100% satisfeito.

2 comentários:

Anónimo disse...

Nossa, também adoro esse filme, e nem preciso dizer que a MARAVILHOSA bunda do Van Damme coloabora e muito pro filme não cair no esquecimento,
Putz o Van Damme foi o cara que me despertou rsrs, todo filme do cara a gente era presenteado com esses belos glúteos, acho que a ultima vez que vi ele nu foi em Replicante (2000), valia a pena ver os filmes dele na decada de 90, rsrsrs

Anónimo disse...

tbm me descobri com Van Damme... ai ai...