18.8.17

em cartaz - ESTEROS


Melhor avisar antes, pouca coisa acontece nesse filme, ele tem um fiapo de história, não tá cheio de dramas, reviravoltas ou de diálogos impactantes, se você estiver com sono, pode acabar dormindo. Mas não é um filme ruim. Tudo bem, o roteiro deve ter uma ou duas páginas, e não é uma história original, serve para passar o tempo. Tenta ser bonitinho e romântico mas não consegue. É um filme bem curto e o final pinta de surpresa.

Brokeback Argentina


O filme conta a história de dois garotos, Jerónimo e Matías. São dois grandes amigos descobrindo a sexualidade. Também acompanhamos os dois adultos. Os flashbacks não trazem revelações e na versão adulta eles não costumam ter conversas muito profundas. Os dois se separaram quando o pai de Matías aceitou um trabalho no Brasil. Quando se reencontram, agora adultos, Jerónimo não esconde o fato de ser homossexual. Matías tem uma namorada brasileira e fica bem confuso quando reencontra o amigo. Os dois vão passar um dia no campo, Matías vai tentar colocar seus sentimentos barra pensamentos em ordem como se estivesse num filme temático dos anos 1990 (sou gay ou não? Por que é tão difícil? Oh céus!!!). O filme foi baseado num curta, de 2015, que mostra os dois garotos (sem a versão adulta) no carnaval, testemunhando o espancamento de um homossexual. Se este curta fizesse parte do filme, explicaria porque o Matías é tão homo-reprimido e daria um pouco mais de conteúdo para a trama.  












FICHA TÉCNICA

TÍTULO ORIGINAL: idem
ANO: 2016
PAÍSES: argentina, brasil, frança
DURAÇÃO: 1h 23min
DIRETOR: Papu Curotto
ELENCO: Ignacio Rogers, Esteban Masturini, Joaquin Parada, Blas Finardi Niz e Renata Calmon

1 comentário:

Latinha disse...

Seus comentários são perfeitos!
Ainda assim é um filme gostoso de assistir...
Aliás, os hermanos são ótimos fazedores de temáticos.