31.3.17

em cartaz - O ESPAÇO ENTRE NÓS


Então tá, eu tenho problemas com a minha pressão, vou culpar a gravidade do planeta e vou me mudar pra Marte. Vi isso no trailer, vi que havia algo estranho. Para gerar algum drama, o filme atropela algumas verdades científicas. Mas tá tudo bem. O ESPAÇO ENTRE NÓS não é uma sci-fi, é um romance. Beeem açucarado. O filme é muito bonitinho, a história é legal (eu esperava por um final mais corajoso), não ofende ninguém, adolescentes vão curtir.


Qual é a sua coisa favorita na Terra?


Gary Oldman está todo empolgado, ele está enviando seis astronautas para Marte. Eles serão os primeiros colonizadores. No meio do caminho, uma astronauta descobre que está grávida. A NASA resolve fazer segredo disso. O bebê nasce em Marte e a mãe morre após o parto. Aí o filme avança 16 anos. O jovem Gardner (Asa Butterfield) ainda vive em Marte com outros astronautas. Ele se comunica, via internet, com uma garota chamada Tulsa, ela não sabe que ele está em Marte. Visitar a Terra é um problema, seu coração e seus ossos podem não suportar a nossa gravidade (risco biológico, tipo bactérias e doenças, seria mais plausível). Ainda assim a NASA lhe dá uma chance de conhecer nosso mundo.
Mas o rapaz tem outros planos. Ele fica maravilhado com a Terra, ele foge da quarentena, ele vai atrás de Tulsa e depois tenta encontrar seu pai. Aí o filme vira um road movie com o Gary Oldman caçando o garoto por todo o país (antes que seu coração acabe falhando). Tem uma revelação no final, mas não é exatamente uma surpresa, foi bastante óbvio pra mim durante o filme todo. Isso não chega a estragar a experiência, o filme realmente merece uma espiadinha.















FICHA TÉCNICA

TÍTULO ORIGINAL: the space between us
ANO: 2017
PAÍS: eua
DURAÇÃO: 2h
DIRETOR: Peter Chelsom
ELENCO: Asa Butterfield, Gary Oldman e Britt Robertson
ESTREIA BR: 30 de março
VEJA TAMBÉM: starman (1984), Eternamente jovem (1992)


NA POLTRONA

10min - teste positivo
30min - garoto problema
1 hora - fugitivo

1 comentário:

Anónimo disse...

Vontade de pegar o Asa no colo e nunca mais soltar hahahahahah