23.3.17

CHP CULT


Essa animação surgiu na época errada mas fez um enorme sucesso. Brad Bird teve a ideia lá pelos anos 1990, e ele queria uma animação feita a mão. O projeto caiu no colo da Pixar e virou computação gráfica, e isso foi um problema. O estúdio teve que criar dezenas de personagens humanos para encher uma cidade. Isso nunca foi brincadeira, no primeiro Toy Story todos os convidados da festa do Andy são cópias do próprio Andy (pause e zoom). E Brad Bird bateu o pé, o filme tem violência demais? Ela fica. Afinal de contas, OS INCRÍVEIS (2004) é um filme feito para gente grande.

Temos uma cidade dos anos 50/60 com tecnologia atual, referências aos filmes clássicos de James Bond, uma homenagem a graphic novel Watchmen e, acima de tudo, muito Quarteto Fantástico (até no minuto final). Dizem que a Fox teve que fazer alterações de última hora no filme de 2005 por causa desta animação. Ao longo de quase duas horas de duração, a contagem de corpos passa de vinte, são os capangas do vilão explodindo no ar, e ele também é estraçalhado por uma turbina lá no final.  

O filme tem um pouco de Marvel, tem um pouco de Dc (usar o nome ''Elastigirl'' quase deu processo), tem Holly Hunter como a melhor voz do filme e o próprio Brad Bird como Edna Mode. No ano que vem tem continuação, com o mesmo diretor barra escritor e o mesmo elenco de vozes. 
 

3 comentários:

Gustavo disse...

Menine!!!
Eu amo amo amo muito esse filme! Lembro-me quando foi lançado e eu toda teenager fiquei LOUCA pelo filme.

Com direito a comprar DVD e ganhar camiseta do Sr. Incrivel.
Eles podiam fazer uma continuação bem mais Quarteto Fantástico só para a FOX e a Marvel se revirarem de inveja hahahaha!

Anónimo disse...

AMOOOOOO esse filme

Kayo Ewing disse...

Não tem como não amar esse filme ele é perfeito <3
Estou confiante com a continuação, afinal eles não decepcionaram com Universidade Monstros.