10.1.17

12 CENAS DE SEXO QUE MARCARAM ÉPOCA

O GOLPISTA DO ANO (2009)
O pessoal dentro do cinema não esperava por essa. A gente já havia se acostumado com a ideia do Jim Carrey fazendo filmes sérios, mas homossexo foi novidade. E haviam muitos desavisados dentro do cinema, me lembro bem. O filme sofreu boicote, o outdoor sofreu boicote, a estreia no Brasil atrasou um ano, e o filme nem é tão legal quanto o livro no qual foi baseado.



O SEGREDO DE BROKEBACK MOUNTAIN (2005)
O cinema tava lotado mas todo mundo sabia do que se tratava o filme. Eu não sei dizer se a cena foi forte demais para os padrões heterossexuais (coitadinhos, se assustam com tão pouco), só sei que o pouco, ou o muito, que se viu na tela se equilibrava perfeitamente com o restante do filme. Ninguém saiu do cinema, muita gente chorou no final. Ganhou 3 Oscars.

 

O BEIJO DA MULHER ARANHA (1985)
Época complicada, o filme fez o que pôde (atualmente sua censura é de 14 anos). Raul Julia tira a camisa e apaga a vela. O resto é escuridão. Só para ficar bem claro, opa, que rolou sexo entre os dois protagonistas. O interessante é que, no livro, a cena também parece estar rolando no escuro (para o leitor), só tem diálogos e nenhuma descrição. William Hurt faturou o Oscar de melhor ator.

 

Bent (1997)
Em contra partida, ''Bent'' descreve todo o ato, mas não rola contato físico. Só assim dois prisioneiros, num campo de concentração nazista, conseguiram fazer sexo.

 
ECLIPSE DE UMA PAIXÃO (1995)
Filminho do Leonardo DiCaprio que só foi redescoberto quando ele ficou famoso (eu sou o rei do mundo!!). O vhs dizia ''Disparado o melhor filme de Leonardo DiCaprio'' no poster. Ok, a atuação dele em ''Titanic'' deixa a desejar, mas estamos nos anos 1990. Fazer papel de gay naquela década, e ainda fazer uma cena de sexo gay, era só para os fortes (que depois vão ganhar um Oscar e coisa e tal pelo ''sacrifício''). Nhé, o filme é um porre, fico com o Titanic mesmo.

 

GAROTOS DE PROGRAMA (1991)
Tem gente que chama isso de arte. Os atores não fazem nada, só ficam parados, ou, tentam ficar parados. O público não reclamou. O lance do filme são os diálogos, o próprio River Phoenix escreveu aquela cena em que seu personagem se declara pro personagem do Keanu, que vontade de matar o Keanu naquele momento...

 

QUERELLE (1982)
Fassbinder sempre foi um diretor ousado, botando fogo na tela nos anos 60/70. Em seu último filme o cara pegou pesado. Apesar das cenas fortes, o filme foi um sucesso quando estreou em Paris. Já virou cult.

 
THE ROCKY HORROR PICTURE SHOW (1975)
O filme é a cara dos anos 1970, ninguém era de ninguém, a sexualidade ambígua tava na moda. O filme virou cult, até os héteros gostam, ninguém se importa com a cena de sexo entre o doutor Frank-N-Furter e o inocente Brad.

 
LOOKING (2015)
O seriado não fazia muito sucesso mas tinha um público fiel. E aí, na segunda temporada, em 2015, os fãs ganharam aquela cena que todos queriam ver. Patrick e Kevin fazendo sexo, sexo mesmo, toma essa Queer as folk.

 
MINHA VIDA COM LIBERACE (2013)
Filme feito para a tv, com gente famosa, diretor famoso, e homopersonagens. Voltamos pro passado, o filme levou dois Globos de Ouro. A gente viu Michael Douglas fazendo sexo com o Matt Damon (velho demais para este papel), foi rápido, mas foi novidade.

 
QUEER AS FOLK (2000)
No primeiro episódio, da primeira temporada, a cena de sexo entre Brian e Justin já revelava as intenções do seriado. Mais sexy e realista que o seriado britânico original (e mais ousado. Ousado demais para este lado do Atlântico). A tv de muita gente pegou fogo, nunca antes havíamos visto algo igual na telinha. Mais tarde surgiram os seriados-clones, e todos traziam o mesmo DNA de QaF na hora do rala e rola.

 

FAZENDO AMOR (1982)
Um filme beeem a frente de seu tempo. É o primeiro filme, de um grande estúdio de Hollywood, a tratar do assunto da homossexualidade. Vemos o personagem principal em alguns clubes noturnos, mas o filme deixa a promiscuidade de lado quando ele se apaixona. Os dois caras vão pro quarto, beijos, abraços, um tira a roupa do outro, sem pressa, deitam na cama, pouca nudez, mais beijos ... como diz no título, eles estão fazendo amor. Foi uma sequência memorável para o ano de 1982.

6 comentários:

ALESSANDRO SKYWALKER disse...

E aqui no Brasil

PRAIA DO FUTURO

a cena de sexo que esvaziou as salas de todo o país.

Anônimo disse...

Verdade, Alessandro. Que homocena mais poderosa essa de Praia do Futuro, né não? A cena do filme Bent me marcou pra sempre. Já a sensualidade, de "pegar fogo nas TVs", de Queer As Folk, marcou toda a história dos seriados.

Raul disse...

Ótima lista! Vou ter que checar os que ainda nao vi!

Anônimo disse...

em 2013 a HBO lançou o Behind The Candelabra, certo?
em 2014 The Normal Heart.
em 2016 Looking - The Movie

Estão com um projeto de um filme sobre o Montgomery Clift pra esse ano de 2017... 2015 não teve homofilme vindo deles?

Mike disse...

Aquela cena de Praia do Futuro é muito boa mesmo e prova como o Wagner Moura é bom ator. O capitão Nascimento se pegando com um macho. E sendo passivo!É de acabar com a tranquilidade da tradicional família brasileira!
Mas até hoje me lembro do impacto da cena do Brian com o Justin do primeiro capitulo de Queer as folk. Aquela edição tornou a cena em uma das coisas mais eróticas que já vi na vida.

ALESSANDRO SKYWALKER disse...

em 2015 a HBO lançou um documentário sobre casamento gay, é só o que me lembro