22.4.16

DIGA "SIM" ÀS DROGAS


Já tava na hora de KING DINOSAUR (1955) aparecer no blog. Um filme tão ruim que chega a ser muito engraçado, em vários momentos, por conta de acidentes, diálogos absurdos e (d)efeitos especiais.

Quatro ''cientistas'', dois homens e duas mulheres, entram num foguete em miniatura, movido por fios, e visitam um planeta recém descoberto chamado Nova. Surpresa, tem oxigênio na atmosfera, então eles logo tiram os trajes espaciais, com capacetes de aquário, e ficam bem mais a vontade. Rapidamente descobrem que o planeta é habitado por animais gigantes, insetos, répteis e até um tatu e um mamute. Alguns são bonecos, outros, a maior parte, são animais de verdade. E o filme usa vários recursos baratinhos para unir os bichos agigantados e os atores no mesmo quadro.

 - Oh, é horrível. Atire nele. Faça alguma coisa.


O tal Rei Dinossauro é apenas um iguana com um chifre colado no nariz (às vezes está lá, às vezes não). Os tais cientistas nunca viram um bicho como aquele, de cara chamam o animal de ''criatura pré histórica''. Os homens atiram no bicho com seus rifles, as mulheres gritam, e o iguana tá de boa, parece que tá em outro filme, olha para um lado, depois para o outro e resolve sair do enquadramento. O bichinho enfrenta outros animais, tem uma briga feia com um filhote de jacaré. O ano era 1955 e parece que a sociedade protetora dos animais não acompanhava filme algum, até um lêmure é judiado nessa produção.

As atrizes também apanham bastante e choram de verdade. São arrastadas pelo chão, e uma delas bateu a cabeça numa pedra depois que foi empurrada por um ator que usou força demais. No final, os caras decidem que o planeta é um caso perdido e resolvem usar uma bomba atômica que um deles trouxe a tiracolo. Esse foi o primeiro filme do diretor Bert I. Gordon, ele já apareceu aqui no blog com ''O império das formigas'', de 1977.





3 comentários:

Raul disse...

Ahahahah! Dez Tomates é pouco! (ou muito dependendo do ângulo).

Já viu isso? Uma exposicao no Japao pra comemorar 30 anos dos Cavaleiros do Zódiaco:
http://saintseiya-ten.jp/news/ticket.html

Anónimo disse...

Esse tipo de filme me dá uma nostalgia da minha infância.

ALESSANDRO SKYWALKER disse...

eu vi as fotos da expo, tava torcendo por um tour no brasil mas ninguém falava nada sobre isso nas reportagens