21.2.16

dvd - OBRAS PRIMAS DO TERROR vol 4


Essa caixa me trouxe algumas surpresas. Três filmes que eu estava procurando desesperadamente. Assim como os volumes anteriores, a caixa vem numa luva que traz seis cards com o poster original de cada filme.

A ESPINHA DO DIABO (2001)
Essa é a cereja do bolo. Produzido por Pedro Almodóvar, dirigido por Guillermo del Toro e tem até a Marisa Paredes no elenco. Durante a guerra civil espanhola, um órfão vai parar num orfanato, no meio do nada, que tem uma bomba no pátio e um fantasma no porão. Mas o garoto fantasma não é o vilão do filme. Interessante rever esse filme hoje, lembra bastante ''american horror story''.


SOB O PODER DA MALDADE (1967)
Boris Karloff é um hipnotizador que tenta desvendar os mistérios da mente. Ele cria uma máquina que permite controlar a mente das pessoas. Boris e sua esposa encontram um rapaz chamado Michael (que trabalha numa loja de antiguidades chamada ''the glory hole'', é sério) e testam a máquina nele. O casal passa a controlar Michael sem sair do ap, e sentem tudo aquilo que Michael sente. A esposa de Boris tem o maior controle mental, ela usa o rapaz para cometer um crime, e depois começa a matar outras pessoas. Os minutos finais são arrepiantes.


A CASA DO CEMITÉRIO (1981)
Esse é o filme que eu tanto procurava? Aquele que vi em vhs quando criança? Pra mim, o filme se chamava ''a casa ao lado do cemitério''. Essa produção italiana não refrescou minha memória, o mistério continua. E esse filme é o pior filme do pacote. É sanguinolento e tudo o mais, só que não dá pra ignorar a trama cheia de furos e a péssima direção. 
O filme não explica nada, é só um amontoado de cenas de horror com um fiapo de história.
Tem uma casa assombrada, um menino que fala com uma menina misteriosa, a coisa no porão tem olhos na escuridão, mas depois vemos na luz que ele nem tem olhos na cara, a babá é do mal por alguma razão e depois vira vítima da coisa do porão, a patroa não nota o rastro de sangue na própria cozinha e começa a fazer um café, e de repente o paizão desvenda todo o mistério no maior furo de continuidade que já vi ... vale a pena pelos minutos finais.


A FILHA DE SATÃ (1962)
No original, ''Queime, bruxa, queime''. Não tem nada de satânico no filme. Um professor, não é bonito mas tem um corpinho..., descobre que sua esposa esconde estranhos amuletos pela casa. Ela revela que é uma bruxa. Ele não acredita nisso nem por um segundo e queima todas as tralhas na lareira. Em seguida, coisas estranhas começam a acontecer. Sua esposa lhe diz que não pode mais protegê-lo, tem alguém na cidade atacando os dois com azarações. Ou pode ser apenas um punhado de grandes coincidências, o filme fica ao lado do cético professor até o fim, não vemos qualquer tipo de bruxaria explícita, o filme quer deixar você na dúvida.
Logo no início, um narrador recita um feitiço para proteger você de qualquer maldição que vazar da tela durante o filme.


NASCE UM MONSTRO (1974)
Eu tava doido pra rever esse filme. Aluguei o vhs várias vezes quando criança. Na trama, uma mulher entra em trabalho de parto e no hospital ela dá a luz a um bebê mutante canibal vesgo. O bebê mata cinco médicos e foge do local. Ele começa a aterrorizar a cidade enquanto a vida dos pais se torna um pesadelo por conta da mídia. O pai perde o emprego e a mãe vai ficando louca aos poucos. O final é memorável, o pai resolve salvar o bebê mutante canibal vesgo que está sendo perseguido por dezenas de policiais nos esgotos.
O filme ganhou algumas continuações.


SCHOCK (1977)
Outro filme ruinzinho. Foi o último filme do diretor italiano Mario Bava, tem sempre um ou dois filmes do cara nessa coleção. Uma mulher decide voltar a morar numa casa onde seu marido se matou há sete anos. Parece que o fantasma do cara vive no local e ele aterroriza a viúva com a ajuda do filho pequeno. Tem uma revelação chocante no final mas isso não salva o filme. Péssima dublagem em inglês, péssima dublagem em italiano (assim como ''a casa do cemitério''), não existe um jeito legal de ver esse filme.

1 comentário:

Raul disse...

Nao conhecia nenhum, fiquei curioso com a "Espinha".
Vou procurar!