10.11.15

DIGA ''SIM'' ÀS DROGAS


Eu era criança quando vi esse filme em vhs pela primeira vez. O poster era incrível, olha só pra esse bicho, ele está no filme? Que nada. Na era dos efeitos digitais talvez, em 1983 nem (só) sonhando.
Aluguei o filme só por causa do poster. E ninguém na locadora abriu a boca para mencionar a classificação do filme. Eu não deveria estar vendo aquele tipo de coisa. Os filmes da franquia DEATHSTALKER usam o universo dos bárbaros, tipo Conan, como pano de fundo para fazer um filme com muita mulher pelada e muito sexo. Dá uma olhada no poster dos outros filmes.





Na trama, o guerreiro Deathstalker, com seus músculos cobertos de óleo e com pouca roupa (todo muito nesse filme usa muito pouco pano), precisa deter um vilão que adora sequestrar princesas. E ele vai precisar da ajuda de alguns artefatos mágicos. É estranho ver o filme terminar antes do fim da batalha, tá na cara o que vai acontecer em seguida, mas ainda assim foi estranho.
É um filme de baixo orçamento, os efeitos e as roupas são uma negação, os atores são canastrões, a trilha musical é meio maluca, mas o filme tem boas intenções (tirando todo o erotismo). E quase rola ''homossexo'' quando o vilão transforma um de seus lacaios numa mulher, para que ele/ela seduza o pobre Deathstalker.
DEATHSTALKER, O GUERREIRO INVENCÍVEL é mais um filme daquela safra ''fantasia anos 1980'' que diverte por ser tão ruim.













FICHA TÉCNICA

TÍTULO ORIGINAL: deathstalker
ANO: 1983
PAÍSES: argentina, eua
DURAÇÃO: 80 min
DIRETOR: James Sbardellati

Sem comentários: