20.10.15

chp apresenta






O IMPÉRIO CONTRA ATACA
EDIÇÃO ESPECIAL


Quando contei pro Anselmo qual era a minha ideia, ele disse: Por que ''O império contra ataca?'' (eu não sei o que eu vi nesse cara). Bom, acontece que ''O império contra ataca'' é o filme mais fodástico da franquia de Star Wars (atenção povo do futuro, você que está lendo essa postagem neste instante, estamos em outubro, o ''Despertar da força'' ainda não estreou nos cinemas, ok?), é um filme que marcou época e há muitas histórias, e mitos, sobre sua produção.

Foi o primeiro filme a receber um som ''5.1 surround''.
É o único filme da franquia onde vemos Darth Vader falando com Han Solo.
É o único filme da franquia onde vemos Darth Vader no mesmo cenário que C3PO.
É o único filme da franquia que não mostra o planeta Tatooine.
E vamos ver outras curiosidades logo mais.
Eu me lembro de ter ficado num estado catatônico com a revelação de Vader, quando vi o filme pela primeira vez, e não dei muita atenção pro restante da trama depois disso. Como aquilo poderia ser possível? Essa ligação inédita entre o mocinho e o vilão. Isso só foi possível porque o filme está anos-luz a frente do star wars original. Não era apenas ficção científica, naquele momento vimos que George Lucas havia criado uma mitologia.



O SEGUNDO EPISÓDIO É O QUINTO EPISÓDIO

Após o sucesso do filme de 1977, Lucas estava com os bolsos cheios. A Fox não acreditava no filme e deixou que o diretor ficasse com todos os direitos. Aí ele resolveu apostar tudo neste segundo capítulo (antes de qualquer coisa, o filme de 1977 precisava ser rebatizado, ele ganhou o subtítulo ''episódio IV, uma nova esperança''), essa produção seria muito arriscada, então ele chamou o experiente diretor Irvin Kershner (1923-2010). Lucas escreveu apenas a história, outras duas pessoas cuidaram do roteiro.
Sem Lucas por perto, a produção seguiu por um caminho diferente, deixando George Lucas bastante irritado. ''Vocês estão estragando o meu filme'', ele gritava. Anos depois, chegou a dizer que ''O império contra ataca'' era o pior filme da franquia, depois mudou de ideia...


A VOLTA DO FAMOSO TRIO


Chamar Mark Hamill de volta não foi um problema, ele havia assinado um contrato para três filmes. Logo de cara, surgiu um mito. A lenda conta que Mark sofreu um acidente de carro e passou por várias cirurgias plásticas para consertar o rosto. Como o resultado não ficou muito bom, Lucas tentou explicar as cicatrizes fazendo Luke Skywalker ser atacado por um wampa no começo do filme. Foi uma senhora patada na cara. Na verdade, o tal acidente aconteceu em janeiro de 1977. Dois anos depois, já não havia cicatriz alguma.
Mark foi um dos atores que mais sofreu durante as filmagens. Seu dublê foi usado apenas uma vez e o ator bateu a cabeça no teto da casa do mestre Yoda dezesseis vezes, até o diretor ficar satisfeito. E Mark também foi mordido pela cobra que colocaram dentro do X-wing (o diretor havia dito que ela era inofensiva).
Algumas cenas do planeta Hoth foram rodadas na Noruega. Quando uma tempestade de neve passou pelo local, o diretor enviou Mark e um cameraman lá pra fora. Tirando proveito das condições climáticas, o diretor filmou a sequência em que Luke escapa da caverna do wampa. O ator ainda quebrou um dedo enquanto filmava a batalha de Hoth.


Carrie Fisher também assinou um contrato para fazer três filmes. E em seu contrato ela não faria cenas externas no planeta Hoth de jeito nenhum, ou seja, nada de ficar ao ar livre na gélida Noruega. Carrie é filha da atriz Debbie Reynolds (cantando na chuva) e se tornou muito famosa ao viver a princesa Leia em 1977. A moça não aceitou toda essa fama muito bem, começou a sofrer de depressão e se tornou viciada em cocaína, LSD e outras drogas. Muitas cenas de ''O império contra ataca'' (e também de ''o retorno de Jedi'') foram rodadas com uma Carrie Fisher completamente chapada. E ela também subiu várias vezes numa caixa para poder ficar cara a cara com Harrison Ford (ela tem 1,55m e ele 1,85m).



Harrison Ford não assinou um contrato para três filmes. Não foi fácil pedir pro cara voltar. Ele esperava morrer no final, quando Han Solo é congelado em carbonita, e acabou fazendo ''O retorno de Jedi'' de má vontade. O ator fez muitas exigências, ele queria que seu rosto fosse estampado no poster do filme com o maior destaque. Ford esperava ter uma carreira gloriosa e achava que a trilogia de Star Wars iria atrasá-lo. Acabou sendo eleito o astro do século por ter protagonizado alguns dos maiores sucessos da História (ainda nos anos 1980 ele participou da trilogia ''Indiana Jones''). Em 2008 ele disse que nunca mais viveria o contrabandista Han Solo, ele odiava vestir aquelas calças.




GEORGE LUCAS ESTÁ FORA
VAMOS FAZER A FESTA

Na franquia de Star Wars, a gente costuma ver o dedo de George Lucas em todo canto. Porém, no caso de ''O império contra ataca'', ele participou muito pouco do desenvolvimento do filme (ele era apenas o produtor executivo). Então o diretor Irvin Kershner acabou tomando algumas liberdades. Investiu bastante no romance de Han e Leia. Lucas achava que isso estava atrasando o ritmo do filme e ficou furioso. Kershner valorizava mais os personagens que os efeitos especiais. A pedido do diretor, e rendendo alguns atrasos, os roteiristas deram mais profundidade aos personagens. Nem preciso dizer que Lucas não gostou nada disso.
O cara andava bastante ocupado expandindo a Lucasfilm, construindo o rancho Skywalker e seu casamento estava por um fio. Ele tentou ''salvar'' o filme na hora da edição e piorou tudo. Novas sequências tiveram que ser rodadas. Nem dá para acreditar que esse filme acabou dando certo depois de ter sido brutalmente retalhado. Lucas nunca mais trabalhou com o produtor Gary Kurtz depois deste filme.
Irvin Kershner acabou dirigindo um filme de James Bond logo em seguida (porém, ''Nunca mais outra vez'', não faz parte da cronologia oficial do agente secreto).


A PRODUÇÃO


Nada de efeitos digitais, muita coisa era feita a mão mesmo. A sequência do ataque dos Andadores Imperiais é um marco na história do stop motion. Os animadores entravam no vasto cenário do planeta Hoth através de um alçapão, moviam uma patinha do AT-AT (All Terrain Armored Transport), um pouquinho de cada vez, voltavam pro buraco, tiravam uma foto, e faziam tudo de novo (24 fotos = 1 segundo de filme).


Enquanto isso, na base rebelde, Darth Vader tropeçou naquela confusão de fios espalhados pelo chão e caiu de cara. Como dizia o contrato, Carrie Fisher não fez nenhuma cena externa.
Quando Luke pega seu sabre de luz na caverna do wampa, o filme está rodando ao contrário, na verdade, Mark Hamill atirou o sabre para longe.
O diretor Joe Johnston (Capitão América, Jurassic Park 3, Querida encolhi as crianças, Jumanji) faz uma ponta no filme. Ele é um dos rebeldes que está evacuando a base Echo.



Minutos depois, a Millennium Falcon entra no campo de asteroides e a gente vê uma batata e um sapato !!! Os responsáveis pelos efeitos não aguentavam mais as broncas do patrão, resolveram fazer uma brincadeira e ela foi parar no filme.



Os verdadeiros asteroides eram pequenos ...


... mas o Exogorth (aquela lesma) era bem grande.


 e a Falcon não estava muito longe do estômago da criatura
(que, por alguma razão evolutiva, tem o cérebro perto do ânus)


Pela primeira, e única, vez, a Millennium Falcon foi construída em tamanho real. Nos outros filmes, foram construídas apenas algumas partes da nave.


Em Dagobah, um pântano artificial foi construído dentro de um estúdio. Ele precisava ser alto. Frank Oz, manipulador do Mestre Yoda (que também faz a voz do personagem), tinha que se enfiar embaixo da estrutura.


Oz costumava levar os Muppets com ele para divertir Mark Hamill. No seriado dos Muppets, o cara manipulava e fazia a voz de Miss Piggy.


George Lucas fez uma campanha a favor de Frank Oz. Ele queria que a academia lhe desse no mínimo uma indicação ao Oscar. Mas o pessoal do Oscar não considera os títeres como atores.
O próprio George Lucas dirigiu a sequência onde R2D2 afunda no pântano e ela foi filmada na piscina do diretor. A criatura submarina que captura o dróide recebeu um nome em 1993, no jogo ''Super star wars: the empire strikes back'', ela foi batizada de ''Hagobad''.



O visual da Cidade das Nuvens foi criado para o filme de 1977, mas nunca foi usado, e Billy Dee Williams havia feito um teste para interpretar o personagem Han Solo. Ele acabou conseguindo o papel de Lando Calrissian no filme seguinte. Lando era, originalmente, um clone da famosa Guerra dos Clones. Alterações constantes no roteiro e nos diálogos estavam deixando os roteiristas nervosos e Carrie Fisher também estava uma pilha.



Aí chegamos no famoso ''eu sei''. Harrison Ford e o diretor Irvin Kershner discutiram sobre essa ideia. Uma lenda diz que a frase foi uma improvisação. No roteiro original, Han diz que vai voltar para Leia. Só que Ford não tinha certeza se toparia fazer mais um star wars no futuro.
Quando Leia grita: ''Luke, é uma armadilha'', o stormtrooper que está segurando a moça é o ator Jeremy Bullock, que faz o papel de Boba Fett. Um figurante havia ficado doente e Jeremy o substituiu.



Muitas lendas cercam a famosa sequência da revelação. Apenas quatro pessoas sabiam que Vader era o pai de Luke: o diretor, Mark Hamill, James Earl Jones e George Lucas. Quando gravou a fala de Vader, James Earl Jones achou que o personagem estava mentindo. E, no estúdio, nem dá pra saber o que os atores realmente disseram porque há várias versões diferentes. De ''Obi Wan matou seu pai'' a ''Obi Wan era seu pai'' e ''Luke, você é seu próprio pai'' (???).


CRÔNICAS DA EDIÇÃO ESPECIAL


Diferente dos outros dois filmes, onde vemos Lucas se exibindo, a edição especial de 1997 de ''O império contra ataca'' trouxe algumas alterações que realmente eram necessárias. Felizmente, esse foi o filme que menos sofreu alterações.

# O wampa aparece mais. Na edição original a gente não vê muita coisa.

# Os efeitos especiais que vemos na batalha de Hoth foram corrigidos. Havia um contorno preto bem grosso ao redor das espaçonaves. Quando elas estão no espaço, você não nota isso. Mas quando o cenário ao fundo é todo de neve branca, a coisa ficam bem evidente.

# É a voz de Mark Hamill que ouvimos nas caixas de som da base rebelde, dizendo ''o primeiro transporte passou''.

# Mark também dublou algumas falas de Luke Skywalker. Alterando alguns diálogos em Hoth e em Dagobah.

# O ator Clive Revill, que fazia o papel do Imperador, foi substituído por uma imagem de Ian McDiarmid, que fez o papel do Imperador em ''O retorno de Jedi'' (e mais tarde, na segunda trilogia). Um novo diálogo entre Vader e o Imperador foi gravado por Ian McDiarmid e James Earl Jones. Desta vez, o Imperador conta para Vader que o rebelde, que destruiu a Estrela da Morte, se chama Luke Skywalker, filho de Anakin Skywalker.

# A Cidade das Nuvens ganhou janelas e várias cenas externas. Lucas achava que a cidade estava claustrofóbica demais. Foi a primeira cidade digital a aparecer na franquia.

# Luke agora grita ao se jogar no poço da Cidade das Nuvens. E as vozes de Vader e de Luke foram colocadas num volume mais alto, acima da ventania do poço.

# Vader aparece deixando a cidade após o confronto com Luke. Essa é uma sequência que foi cortada da versão original de ''O retorno de Jedi''.

# Na edição em dvd, de 2004, Temuera Morrison, que faz o papel de Jango Fett em ''Ataque dos clones'', dublou o Boba Fett.

# A quarta versão do filme, de 2011, sofreu alterações na imagem. É a primeira versão em HD.


O LEGADO


O tanque de Bacta
Ele aparece apenas uma vez na franquia, neste filme. No universo expandido, todas as enfermarias da galáxia tem um. O tal liquido entra nas feridas e regenera o tecido, funciona com qualquer espécie. Foi inventado na antiguidade, mas só se espalhou pela galáxia quatro mil anos antes do primeiro filme.



A esfera de meditação
Não fica muito claro o que Darth Vader faz ali dentro. Se ele fica ali sem o capacete, a esfera então deve criar uma atmosfera especial onde ele pode respirar normalmente. Nos livros e nas HQs existem outras duas funções. A esfera isola Vader do resto do mundo e ele entra em contato com a Força, regenerando seus ferimentos (provocados por Obi Wan Kenobi), mas é um processo muito lento. A outra função é ''apenas meditação'', e nesse caso, tudo quanto é Sith da galáxia anda por aí carregando uma esfera como essa.



Hot points do lado negro
Existem lugares que são fortes com o lado negro da Força. Uma sangrenta batalha ocorreu ali há muito tempo, ou, um Sith morreu no local. Um Jedi pode exorcizar seus medos nesses lugares, ou morrer na tentativa. No filme vemos Luke entrando numa caverna. O pequeno Anakin Skywalker também já passou por isso (no mesmo local). O mestre Yoda, duas vezes. E, recentemente, o jovem Ezra Bridger.



Boba Fett
Sua primeira aparição foi no especial de natal de Star Wars, numa animação bem tosca. Em ''O império contra ataca'', ele fala muito pouco. Mas conquistou uma legião de fãs em tempo recorde (e o nome dele nem é mencionado no filme). Ganhou livros e HQs que são publicados até hoje. E quando morreu no ''Retorno de Jedi'', foi trazido de volta a vida nos quadrinhos. Ganhou bastante destaque na segunda trilogia.




Carbonita
Metal feito a partir do carbono, usado para congelar gás tibanna e para transportá-lo com segurança. Vader queria congelar Luke Skywalker e fez um teste no capitão Solo. Mas no universo expandido, Vader já havia feito esse teste antes. Para evitar que os inimigos detectassem sinais de vida em sua nave, Anakin, Obi Wan e Ahsoka Tano se submeteram ao processo de congelamento durante as guerras clônicas.



Créditos finais
No star wars de 1977, George Lucas colocou os créditos lá no final do filme. Como pouca gente acreditava no sucesso do filme, o diretor não pagou nenhuma multa por ter feito isso. Mas ele repetiu o feito em ''O império contra ataca'', e teve que pagar uma multa. Nervoso, Lucas abandonou todos os sindicatos de Hollywood. Por essa razão, Steven Spielberg, sindicalizado, não pôde dirigir o ''Retorno de Jedi''. 
Não demorou muito, os ''políticos'' de Hollywood mudaram de ideia. Os créditos de um filme eram exibidos logo no começo desde ... desde sempre, desde o começo de tudo, sempre foi assim. Isso deixou de ser lei e, agora, boa parte das produções coloca os créditos lá no final do filme. 


4 comentários:

alexunder disse...

Maravilhoso esse texto, Alessandro. Ansioso pela parte VII. Espero que corresponda a expectativa.

Anselmo disse...

Ok, escolha muito bem justificada. Informação nova é sempre relevante.
Agora todos os leitores, inclusive eu, sabemos da importância de o Império contra ataca.

raul disse...

Esse menino é demais...

Francisco Almeida disse...

Pensei que só eu preferia o Império contra ataca, a maioria dos nerds chatos parece preferir o retorno de jedi. Baixei e assistí a trilogia este ano apenas com o intuito de poder entender o despertar da força. Virei fã. Infelizmente não fiquei chocado com a grande revelação, por que quem escrever Darth Vader no google, de cara vai saber qual o nome de nascença dele e a ligação com Luke. Toda vz que ouço a música tema fico arrepiado. Ainda to procurando uma camisa com o Boba Fett estampado. Boba Fett s2 (mas pq mesmo?). Ainda não tive coragem de ver episódios 1,2e3. Ah eu sei o que vc viu no Anselmo. Ele parece ser gostoso.