17.12.14

DÊ UMA CHANCE PARA ...


Uma coisa legal em CAFÉ DA MANHÃ EM PLUTÃO é que, embora haja alguns dramas e mortes no filme, ele tenta manter um clima de contos de fada. Isso porque o personagem principal sempre foge para um mundo de fantasia só seu quando a vida fica complicada e séria demais.
Em alguns momentos, os diálogos são legais, em outros, a atuação de Cillian Murphy deixa o filme confuso. Ok, ele foi indicado ao Globo de ouro pelo filme e etc e tal, então bote a culpa no personagem. Murphy é aquele carinha pelado barra em coma do filme ''extermínio'', ele está bem andrógino nesta comédia de 2005 (meio drama meio comédia na verdade, é complicado). Na direção temos o oscarizado Neil Jordan (traídos pelo desejo). 
O filme começa com uma mulher deixando um bebê na porta da igreja do padre Liam Neeson. Ele leva a criança até uma casa próxima, onde uma mulher a adota. Desde pequeno Patrick descobriu que adorava roupas de mulher, e se meteu em muitas encrencas em casa e na escola porque não gosta de esconder seu verdadeiro eu. O filme entra nos anos 1970 e Patrick resolve deixar a Irlanda, não suporta mais a família adotiva e nem os ataques do IRA. 
Ele sabe que sua mãe biológica vive em Londres, e decide ir até lá para encontrá-la. Pelo caminho, ele cruza com muitas pessoas diferentes e vive algumas aventuras e romances, com homens que sabem que ele não é uma mulher. Raramente sofre preconceito por ser um travesti, ele tem muita sorte, encontra muita gente disposta a ajudá-lo nos momentos difíceis e ninguém o julga pelas roupas.
Durante sua jornada, Patrick imagina uma linda história para sua mãe, ele a chama de A Dama Fantasma. 
A trilha musical está cheia de relíquias dos anos 1970. Conheci ''sugar baby love'' quando vi esse filme e adorei.

FICHA TÉCNICA

TÍTULO ORIGINAL: breakfast on pluto
ANO: 2005
PAÍSES: irlanda, reino unido
DURAÇÃO: 128 min
DIRETOR: Neil Jordan (traídos pelo desejo)
ELENCO: Cillian Murphy, Morgan Jones, Eva Birthistle, Liam Neeson e Dominic Cooper (ponta)
PRÊMIOS: indicado para o globo de ouro de melhor ator.

1 comentário:

Arthur Beaverhousen disse...

é de torcer o nariz no primeiro momento. Mas depois você simplesmente se apaixona pelo personagem e nem liga mais para o filme, só quer saber o que vai acontecer com ele.

realmente bom lembrar desse filme

____________________________

não tinha reparado no Robin ali do lado ♥__♥