1.10.14

VHS, HOMENS E MACARRÃO


E quando o André apareceu em casa, com um joystick de super Nintendo na mão, eu disse, entra aí. Eu estava esperando por isso, por conta da região, o código Konami para conseguir mais vidas não funciona no meu cartucho de ''Contra 3'', sempre que jogo sozinho não vou muito longe. Com dois jogadores seria mais fácil, só que não (as crianças de hoje não fazem ideia de como os vídeo games costumavam ser sádicos). 
Começamos a jogar, no meu quarto, e eu estava perdendo mais vidas que o normal. Isso não vai durar muito, daqui a pouco desisto e mudo de jogo. O André também não estava muito a fim de jogar. Na semana anterior, fizemos uma brincadeirinha na sala de aula. Sentados no fundão da classe, ninguém reparou quando o André esticou o braço e pegou no meu pênis, a gente riu bastante. E ele queria repetir a brincadeira no meu sofá. Entre uma fase e outra, ele meteu a mão no meu shorts.
Resolvi fechar a porta do quarto. Nesse momento minha mãe apareceu e disse que queria ver ''Ghost'' (seu filme favorito até hoje) no vhs. Coloquei a fita no aparelho e voltei pro quarto. Sem cerimônias agora, desliguei o vídeo game e voltei pro sofá e coloquei a mão do André de volta no lugar. E aí, minha mãe me chamou mais uma vez. Ela não queria ver os trailers. Fui até a sala e segurei o FF durante longos minutos, eram longos demais pro meu gosto. Até que cheguei no início do filme.
Voltei correndo pro quarto, fechei a porta, voltei pro sofá e, como minha urgência aumentava a cada minuto, tirei meu shorts. Aquilo estava indo devagar demais pro meu gosto e o André, todo tímido, não estava ajudando.
Certo, vamos diminuir um pouco o ritmo então. Eu já fiz isso antes, mas ele não. Tenho que ser compreensivo. Aí descobri que o cara tinha um dom, sua boca parecia um aspirador de pó, estava me tirando do sério. E mais uma vez, ouvi minha mãe me chamando. É melhor eu ir até lá. Com o gesso na perna, ela não se levantaria sozinha. Ela me disse que queria macarrão instantâneo.
Lá vou eu, cozinha, panela, água, fogão. 




De volta pro quarto, porta, shorts ... ai ... não use os dentes, caramba.
A água ferveu. 
Voltei pra cozinha. 
Coloquei o macarrão e voltei pro quarto. 
Essas interrupções estavam me deixando louco. 
Resolvi apressar as coisas. 
- Não Alessandro, eu nunca fiz isso.
Prometi que seria rápido, indolor (só que não), e que ele iria gostar. Foi um começo bem demorado, eu sou bonzinho, e eu podia até dizer que o macarrão já estava pronto lá na cozinha. E minha mãe começou a gritar, o macarrão já está pronto. Ah, mas eu não ia interromper aquilo que estava fazendo por nada. Então fui até o final. Sem tempo para recuperar o fôlego, deixei o quarto e fui até a cozinha. Minha mãe estava lá, ao lado da panela queimada.
- Eu vou tirar esse vídeo game do seu quarto.

Alguns dias depois, eu estava na casa do André. Ele tinha um vhs no quarto (wow, algum dia eu também vou ter um). A gente começou a ver um filme. Ele pegou na minha coxa e aí, a mãe dele entrou no quarto.
- O que vocês estão vendo? ''Uma linda mulher'' ? Adoro. Posso ver também?
E ela ficou ali, com a gente, até o final do filme.
- Mãe, a senhora não ia fazer a janta?
- Depois do filme ... qual é a pressa?

5 comentários:

Felipe disse...

Hahahaha eu também usava o videogame como desculpa para fazer coisas com meus amigos. Mas geralmente eu era o passivo e que iniciava a brincadeira, acho que tinha por volta de 12 anos quando tive coragem de dar em cima do primeiro Hahahah bons tempos

Felipe disse...

Hahahaha eu também usava o videogame como desculpa para fazer coisas com meus amigos. Mas geralmente eu era o passivo e que iniciava a brincadeira, eu tinha 11 anos quando tive coragem de dar em cima do primeiro e durou ate 16 com o ultimo, foram aranjando namoradas e eu ficando, agora com 18 anos dentro do armario e na seca, o mais estranho e que 3 eram vizinhos, olhar pra eles é meio tenso Hahahah, bons tempos

Anónimo disse...

ahhaha filmes que atrapalharam sua vida #

ou... filmes que fiz sexo durante a exibição

Anónimo disse...

Ah, quem dera ter tido coragem pra fazer essas brincadeiras. Não é à toa que tenho uns fetiches com prè e adolescentes. Eu tinha uns coleguinhas que, ó, davam um belo de um caldo.

Anónimo disse...

Ja aconteceu uma coisa parecida comigo eu tinha 12 e tinha um amigo da minha irmã aqui de 17 anos um dia ele veio aqui para fazer um trabalho com minha irmã mas minha mãe pediu para ela sair para ela ela foi eu e ele facamos jogar video game no quarto ele ficava alisando sua perna na minha o que deixava louco então ele apertou pausa no jogo e começou a me alisa e logo colocou o pênis para fora quando eu ia pega minha mãe de chamou ai eu voltei e continuam de onde paramos ai quando eu vo denovo ela me chama e a assim foi eu mal conseguir toca nele ai minha irmã chegou e os 2 foram para sala fazer o trabalho ele nunca mais voltou aqui mas nesse caso minha mãe de salvou pois algumas semanas depois descobrir que ela tinha uma TST so não lembro qual dou graças a minha até hoje até parecia que ela sabia o que tava acontecendo