21.10.14

CHP CLASSIC


E pensar que o projeto foi rejeitado por um famoso estúdio. ''Ninguém vai querer ver um filme com essas duas atrizes velhas'' - disseram. O humor negro também era um obstáculo. Assim como ''Crepúsculo dos deuses'', O QUE TERÁ ACONTECIDO A BABY JANE? também mostra o lado sombrio e ingrato de Hollywood.
Baby Jane (Bette Davis), loira e alegre, é uma famosa atriz mirim que canta e dança e o todo o país a ama. Tem até uma boneca dela em tamanho natural nas lojas de brinquedo. Sua irmã Blanche (Joan Crawford), morena e séria, se cansou de viver na sombra da irmã famosa e se tornou uma respeitada atriz de cinema. Jane deixou de ser famosa porque cresceu. Deprimida, se tornou alcoólatra. Certo dia, Jane e Blanche sofrem um acidente de carro. Jane não se lembra do ocorrido e Blanche foi parar numa cadeira de rodas.
As duas vivem juntas agora. Jane se vê na obrigação de cuidar da irmã, ela se acha responsável pelo acidente. O tempo passa e o clima na mansão fica insuportável para Jane. Ela começa a controlar a vida da irmã, que, por conta da cadeira de rodas, nem sequer pode descer as escadas.
A vida de Blanche se transforma num filme de terror. Ela teme ser morta por Jane (que vai ficando cada vez mais maluca) a qualquer momento, e precisa sair da casa em busca de socorro. Jane serve um rato assado para Blanche numa das cenas mais memoráveis do filme.
O final é tenso, um segredo é revelado, e o finzinho é chocante.












FICHA TÉCNICA

TÍTULO ORIGINAL: what ever happened to Baby Jane?
ANO: 1962
PAÍS: eua
DURAÇÃO: 134 min
DIRETOR: Robert Aldrich
ELENCO: Bette Davis, Joan Crawford e Victor Buono
PRÊMIOS: Oscar de melhor figurino em preto e branco.

3 comentários:

Anónimo disse...

Eu simplesmente amo esse filme, um dos meus preferidos dos "Hollywood classics". Bette Davis arrasando na carreira do começo ao fim. Atrizes clássicas são as melhores!

Anónimo disse...

e tem a fofoca sobre a cerimonia do Oscar. A rivalidade entre as duas fez muito bem para esse filme

Rafael Caribe disse...

Adoro esse filme! Se Anne Crawford não tive-se Oscar, Bette Davis tinha ganho para ódio total de Crawford, que bem que podia ter dividido o prêmio com ela.