20.5.17

SENSE8 2ª temporada


E aí tem gente falando que a segunda é melhor que a primeira, ou que a primeira é melhor que a segunda. Na verdade são duas temporadas diferentes, havia um mar de segredos na primeira temporada e o pessoal ainda estava aprendendo a usar seus poderes. Na segunda temporada todo mundo visita todo mundo sem cerimônias, a turma toda se junta a qualquer momento para ajudar alguém em dificuldades (finalmente começaram a dar atenção pra Sun, ainda na cadeia). Eu disse todo mundo? Que nada. Em momentos assim percebemos o quanto a Riley é inútil, o que ela faz pra ajudar? Temos um motorista, um atirador, uma lutadora, uma hacker, um ator, uma cientista e um policial, quem precisa de uma DJ? A personagem é legal, mas ela deveria ter algum tipo de talento.

A temporada começa com o episódio duplo de ano novo e aí o nosso homocasal favorito vem ao Brasil pra curtir a parada gay na Paulista. Sun se torna uma fugitiva, Wolfie se mete entre os chefões do crime de Berlim e o Will passa a temporada toda drogado. Essa temporada tem muito mais humor que a temporada anterior, e muito mais cenas de ação. O final é apressado demais, a gente queria ver todo mundo se encontrando, e fica um gancho absurdo pra temporada seguinte (que poderá ser a última). Que bom que, dos anos 1990 pra cá, o pessoal investe em ''episódios finais''. Antes disso, ninguém dava bola. E tem muita coisa pra acontecer ainda em Sense8.

E por falar em SENSE8 ... hey, Lego, fica aqui minha sugestão pra uma nova linha de bonecos.





Sem comentários: