28.4.17

em cartaz - GUARDIÕES DA GALÁXIA VOL. 2


Eu já vi muitos filmes que se deram mal por conta de um desequilíbrio entre cenas fortes e cenas infantis (lembra do filme das corujas? É por aí). O novo GUARDIÕES DA GALÁXIA é meio sombrio, tem alguns temas adultos, mas não deixa de lado o humor típico de desenhos animados. O filme está em equilíbrio. A equipe é uma família que passa por certos conflitos e cada um deles tem um problema familiar, particular, para ser resolvido. O desfecho é pesado, mas a brincadeira volta nos créditos finais.


Procurando as referências


Os guardiões foram contratados pelos Soberanos para proteger umas baterias valiosas de um ataque extra dimensional. Em troca, eles receberam a guarda de Nebulosa, que será levada até a prisão. Mas antes de partir, Rocket rouba umas baterias só de sacanagem. Isso coloca os Soberanos na cola dos guardiões, até os Saqueadores começam a caçar os heróis por conta da gorda recompensa oferecida por Ayesha, dos Soberanos. No meio da fuga, eles cruzam com Ego, o pai de Peter. Ele ainda é um planeta vivo, como nas HQs, mas pode assumir forma humana. O filme se distancia demais das HQs com essas árvores genealógicas malucas (na verdade, o pai de Peter é J'son, rei de Spartax, e Nebulosa é neta de Thanos), a vilã azulada e Gamora precisam acertar as contas e o pai de Peter tem muito a explicar. O verdadeiro vilão do filme é uma surpresa. Sylvester Stallone faz uma ponta legal, uma das cenas adicionais parece sugerir um spin off com o ator. E todo mundo já sabe, ninguém saiu do cinema, são cinco cenas adicionais desta vez. A terceira me deixou maluco, parece que no fim das contas a Guerra Infinita do cinema não vai ser assim tão diferente da Guerra Infinita das HQs.

 













FICHA TÉCNICA

TÍTULO ORIGINAL: guardians of the galaxy vol. 2
ANO: 2017
PAÍS: eua
DURAÇÃO: 2h 16 min
DIRETOR: James Gunn
ELENCO: Chris Pratt, Zoe Saldana, Dave Bautista, Vin Diesel, Bradley Cooper, Michael Rooker, Karen Gillan, Pom Klementieff, Sylvester Stallone, Elizabeth Debicki e Kurt Russell
ESTREIA BR: 27 de abril


NA POLTRONA

10 min - procurados
30 min - no planeta do papai
1 hora - problemas na família

Sem comentários: