24.2.17

em cartaz - MOONLIGHT


Data para estrear no Brasil, talvez nunca. Mas aí o filme levou o Globo de Ouro e ganhou oito indicações ao Oscar. De repente ele apareceu no nosso calendário de estreias, e na última hora (o Oscar é neste domingo). O filme parece ter conquistado a Academia pela simplicidade, a trama tem um fiapo de história, o drama pinta em pequenas doses, esperava algo mais dinâmico, tava pensando em ''Preciosa''. MOONLIGHT é um filme incrivelmente calmo, poderia ter passado despercebido. Algumas indicações são merecidas, Mahershala Ali aparece pouco e está concorrendo ao prêmio de ator coadjuvante (não achei a interpretação dele memorável), acho que Ashton Sanders e Trevante Rhodes mereciam indicações também. Nem no Globo de Ouro eles foram lembrados.

Contato humano


O filme começa com o pequeno Chiron, apelidado de Little. Ele não fala muito, apanha das crianças na escola, sua mãe (Naomie Harris, indicada para atriz coadjuvante) é viciada em drogas, não existe amor na vida do garoto. Ele faz amizade com um traficante chamado Juan (Mahershala) e começa a se soltar mais. Aí entramos no ato 2, a adolescência, Chiron (Ashton) ainda apanha na escola, sua mãe ainda usa drogas e Juan não faz mais parte de sua vida. Ele tem o amigo Kevin, desde pequeno, por quem começa a se sentir atraído (ou não, a homossexualidade, se é que ela está lá, não é o tema principal do filme). No final do ato Chiron toma uma decisão que mudará sua vida.
No terceiro ato, ele é Black (o bonitão Trevante Rhodes), agora que está adulto, ele vai amarrar algumas pontas soltas. O terceiro ato é o mais tocante, mas o segundo é o melhor. O Oscar deste ano parece estar mais preocupado com a diversidade do que com a qualidade. De filmes independentes a filmes cheios de clichês dramáticos, passando por um musical bem fraquinho que papou 14 indicações. Mas se MOONLIGHT levar o Oscar de melhor filme, tudo bem, não é um filme excepcional, porém, é um filme sincero, não é pré fabricado.













FICHA TÉCNICA

TÍTULO ORIGINAL: idem
ANO: 2016
PAÍS: eua
DURAÇÃO: 1h 51min
DIRETOR: Barry Jenkins
ELENCO: Mahershala Ali, Alex R. Hibbert, Naomi Harris, Ashton Sanders e Trevante Rhodes
ESTREIA BR: 23 de fevereiro de 2017
PRÊMIOS: indicado para 8 Oscars (melhor filme, ator coadjuvante, atriz coadjuvante, direção, fotografia, edição, trilha musical e roteiro adaptado)


NA POLTRONA

10 min - Little
30 min - Mamãezinha querida
1 hora - Coração partido

Sem comentários: