25.10.16

CHP ONLINE


Depois de estrear em alguns festivais de cinema, KING COBRA estreou na internet (há 4 dias). Data de estreia no Brasil: talvez nunca. O filme não agradou muita gente. Se trata de um filme bem fraquinho, Justin Kelly não sabe escrever e nem dirigir. Não havia a necessidade do verdadeiro Brent Corrigan jogar uma praga no filme na pré produção, e também depois de pronto. O filme arruinou sua carreira? Pff. Esse filme vai ser esquecido rapidinho.

Quando Hollywood começa um filme com a frase ''baseado numa história real'', é porque foi realmente baseado. Não se trata da história real, a história real é chata, cinema é divertimento, eles precisam mudar alguma coisa pra deixar o filme mais dinâmico. E aí o Corrigan diz que o filme não tá contando a história verdadeira. Grande coisa, a maioria de nós não conhece a história verdadeira, certo?

Garrett Clayton é Sean Paul Lockhart. Um garoto de 18 anos que foi descoberto pelo criador do site ''King Cobra'', Bryan Kocis (no filme seu nome é Stephen). Stephen (é o Christian Slater) transforma Sean num astro do pornô, usando o nome artístico de Brent Corrigan. É claro que ele também aproveita pra tirar uma casquinha do garoto. Apaixonado, Stephen enche Sean de presentes, mas o rapaz nem dá bola, até tenta namorar um outro ator com quem contracenou. Stephen está morrendo de raiva e de ciúmes.

Sean percebe que não está ganhando muita grana com os vídeos e pede um aumento. Stephen diz ''não'', a grana tá curta. Aí o garoto descobre que Stephen não está sendo sincero, há muita grana na jogada. 

Ao mesmo tempo, acompanhamos James Franco e seu namorado Harlow. Franco também faz filmes, e usa seu namorado como ator (e também como garoto de programa). Para sair da crise, ele precisa de Brent Corrigan em seu website. James Franco tá se divertindo no meio gay, quantos filmes já foram? Cinco? Mas ele sempre decepciona. Neste filme ele não leva suas cenas de homossexo a sério, tá só de brincadeira, e ainda dá aqueles beijos violentos do tipo ''Brokeback mountain''. Pior ator barra personagem do filme.
E é claro que o roteiro fraco também não ajuda. Quando a mãe de Brent (Alicia Silverstone) descobre a vida secreta do filho, os péssimos diálogos ficam evidentes. O tema do filme é pesado, mas o roteiro é insuportavelmente raso.

Sem comentários: