28.5.16

CHP CLASSIC


Hoje a gente pode dizer que O MENINO E O VENTO é um filme de temática gay. Mas se ele é mesmo um temático, a coisa toda está beeem disfarçada. Estamos em 1967, já são três anos de ditadura militar. Se tem algo gay neste filme, está embaixo de várias camadas. A relação entre os dois rapazes acaba perdendo espaço para a trama que está cheia de mistérios. E, na maior sacanagem, o filme não vai explicar nada, nadinha !!!

José Roberto está indo para Bela Vista, Minas Gerais. Ele está sendo acusado de assassinato. Quando esteve na cidade pela última vez, de férias, ele conheceu um rapaz chamado Zeca da Curva. Ele era fascinado pelos fortes ventos que assolam a região, os dois se tornaram grandes amigos (e?). Quando José foi embora, Zeca desapareceu no ar e o clima da cidade foi alterado. Os moradores acham que José matou Zeca antes de partir. E o cara também está sendo acusado de ter tido uma amizade mais colorida com o rapaz.
No final, José se defende no tribunal e algo fantasmagórico acaba acontecendo. Afinal de contas, onde foi parar o garoto? Ele tinha mesmo algum tipo de super poder? O pessoal da cidade acha que Zeca tinha a habilidade de controlar os ventos. O filme deixa muitas perguntas no ar, literalmente.






Sem comentários: