21.4.16

DÊ UMA CHANCE PARA ...


Caramba, eu adorava BABY: O SEGREDO DA LENDA PERDIDA (e cadê o dvd?). Era o meu Jurassic Park antes de Jurassic Park. O ano era 1985, nada de cgi, o filme tá cheio de bonecos animatrônicos e tem também algumas miniaturas. Ou seja, a interação com o cenário era perfeita. O realismo só era quebrado pelos bonecos quando a gente os via de perto, a pele, os olhos, o interior da boca, tudo falso demais. Era tosco, mas superava o ''dinossauro'' de ''O trapalhão na arca de Noé'' de 1983.
Ainda em 1985, tivemos ''Perdidos no vale dos dinossauros''. A trama se passava na floresta Amazônica, mas o filme foi filmado no Rio de Janeiro. E tinha um clima de pseudo documentário no estilo ''Cannibal holocaust''.
BABY era um filme muito mais legal porque tinha coração, parecia ter saído pela porta dos fundos da Walt Disney Pictures. A trama se passa na África. William Katt (ah, ele era bonitão, apesar do cabelo...) e sua esposa (Sean Young) encontram uma família de apatossauros, ou algo parecido, e eles têm um filhote. O casal precisa salvar os dinos de alguns ''caçadores de dinos'' que estão no pedaço e uma tribo local, que venera os animais, vai dar uma força. O filme é meio triste, um dino morre, e me lembro de não curtir muito o final. Ah colé? Olha o tamanho dos bichos. Por quanto tempo eles vão conseguir se manter escondidos dos humanos naquela lagoa? Eu era criança e já era chato.

Sem comentários: