15.1.16

em cartaz - CAROL


Esse filme se destaca porque faz a linha Brokeback mountain. É um filme gay com seis indicações ao Oscar. Tem um elenco de peso e um diretor famoso, Todd Haynes de Velvet Goldmine (1998), Não estou lá (2007) e Longe do paraíso (2002). Tirando isso, CAROL não faz tanto barulho, é um drama bem light. Vale a pena pelas atrizes que estão ótimas, principalmente Blanchett. CAROL não tem nada a ver com Notas sobre um escândalo (2006), mas a Cate me fez lembrar desse filme. Desta vez, ela é a lésbica velha do pedaço.


0- Quantas pessoas vão deixar o cinema durante a nossa cena de sexo?


A trama se passa em NY, nos anos 1950. Therese (Rooney Mara) tem vinte e poucos anos e trabalha numa loja. É lá que ela conhece Carol (Blanchett), que está procurando um presente de natal para a filha. Carol esquece suas luvas na loja e a mocinha dá um jeito de devolver, e aí é convidada para dar um pulo na casa da madame. Carol está se separando do marido (Kyle Chandler. Alguém viu o final de ''Early edition''? Pintou alguma explicação?) que sabe que ela é lésbica, mas ainda a ama. Para Therese, que está enrolando o namorado, é um mundo novo. Ela se apaixona rapidinho por Carol. Quando o marido de Carol resolve pedir a guarda da filha, alegando que a esposa tem uma ''conduta imoral'', Carol pega a estrada com Therese, para esfriar a cabeça, até o dia da audiência. Mas seu marido está disposto a pegar pesado. 
Sarah Paulson também está no filme e o final é muito bonito. 












FICHA TÉCNICA

TÍTULO ORIGINAL: idem
ANO: 2015
PAÍSES: reino unido, eua
DURAÇÃO: 118 min
DIRETOR: Todd Haynes
ELENCO: Cate Blanchett, Rooney Mara, Sarah Paulson e Kyle Chandler
ESTREIA BR: dia 14 de janeiro de 2016
PRÊMIOS: indicado para 6 Oscars (atrizes, roteiro adaptado, fotografia, figurino, trilha musical)

Sem comentários: