2.11.15

dvd - THE FLASH primeira temporada


Eu achei que estava fazendo as coisas da maneira certa. Eu vi a origem do Flash na segunda temporada de Arrow e em seguida fui atrás do novo seriado. Mas eu deveria ter levado em conta os nove meses em que Barry Allen ficou em coma. Sim, porque, em vários episódios desta primeira temporada, vemos o Arqueiro, e alguns de seus amigos, em participações especiais, e eles estão vindo da terceira temporada de Arrow. Em um determinado episódio, Felicity aparece ao lado do Brandon Routh e faz um resumo da terceira temporada de Arrow em poucos segundos. Pelo menos três episódios trazem spoilers gritantes, fiquei com vontade de jogar a tv pela janela.

Esse novo seriado do Flash é baseado na saga ''Ponto de ignição''. A mãe de Barry foi morta quando ele tinha 11 anos e seu pai (John Wesley Shipp, o Flash dos anos 1990) levou a culpa e foi parar na prisão. Quinze anos depois, o acelerador de partículas de Central City explode e Barry ganha super poderes. 
THE FLASH está em algum lugar entre ''Smallville'' e ''Arrow''. A explosão criou vários meta humanos e Barry precisa encarar cada um deles, assim como Clark Kent e a chuva de meteoros em Smallville. E assim, vemos a origem de vários personagens famosos como o Capitão Frio, o gorila Grodd e o herói Nuclear. Não sou decenauta, mas peguei muitas referências aos quadrinhos, as legendas ainda respeitam a tradução dos nomes das HQs brasileiras (cometendo deslizes apenas nos episódios finais).

Ok, o seriado não é tão sombrio quanto Arrow (ambos têm a mesma abertura sem graça), está cheio de efeitos especiais (tem sempre um Flash digital correndo por uma cidade digital), cheio de humor (o personagem Cisco faz referências a filmes famosos, livros e seriados de tv, sempre me diverte) e cheio de homens bonitos (às vezes eu acho o Grant Gustin bonitinho, às vezes não. E temos o Rick Cosnett no elenco. Repare também no cara com a pele metálica, no primo do Stephen Amell (Robbie Amell) quando ele tira a camisa, e no namorado da moça que se teleporta, que homem é aquele?).
A série também traz homopersonagens e homoatores. Ela leva algum tempo pra ficar interessante e aí termina com um episódio es-pe-ta-cu-lar. Assim como o Arqueiro, Flash também não consegue manter sua identidade secreta secreta. Em cada episódio, tem sempre alguém descobrindo que Barry Allen é o Flash, isso é meio chato.

No quinto disco ficam os extras. Um making of de trinta minutos. Um making of dos efeitos especiais, bem interessante, também com 30 minutos. A Comic Con de 2014, que reuniu no mesmo palco o elenco de Gotham, Arrow, Flash e Constantine. Cenas deletadas e erros de gravação. Gostei do guia de episódios que veio dentro da caixa.












FICHA TÉCNICA

TÍTULO ORIGINAL: the flash
ANO: 2014, 2015
TEMPORADA: 1
EPISÓDIOS: 23
ELENCO: Grant Gustin, Candice Patton, Danielle Panabaker, Rick Cosnett, Carlos Valdes, Tom Cavanagh e Jesse L. Martin.

5 comentários:

Anónimo disse...

Alessandro,vc sabe de qual filme é essa cena do começo do vídeo?
http://www.xvideos.com/video12502855/ensinando_o_irmao_a_bater_punheta

Anselmo disse...

O mal de series com mais de 12 episódios é esse, a história principal fica bastante diluída, e no caso do Flash, pontos interessantes dela são apresentados a conta gotas, o que pode cansar um pouco quem acompanha pela tv. Os personagens são carismáticos e a interação entre eles é bem dinâmica, o que rende momentos muito legais e piadas internas bem sacadas. Destaque total para o Cisco, que e veste uma camisa mais bacana que a outra e lá pela reta final dispara sua metralhadora nerd e associa cada acontecimento a um filme, divertidíssimo.
Fãs da DC aproveitam mais o seriado com suas inúmeras referencias e quem acompanha Arrow também, mas os não iniciados como eu logo se adaptam e tiram de letra.
O que mais me prendeu nisso tudo foi a subtrama de viagem no tempo, que levou ao melhor episodio, até então, na serie. "Out Of Time" episodio 15, tem o maior numero de eventos emocionantes que qualquer outro episódio e termina de forma incrível. Dali em diante a serie só cresce.

SPOILERS
Tudo muito legal, eté que no final, o personagem A resolve tirar a própria vida para apagar da existência o personagem B. OK, mas se o personagem B não chega a nascer, ele não volta no tempo para matar a mãe do Flash(em primeiro lugar) e todo aquele presente seria alterado(só pra começar), mas a serie prefere não levar isso em conta. Poderiam até justificar a singularidade, que ocorre depois, como o universo tentando se reajustar a nova realidade e tal mas nem isso fizeram. Uma explicação "cientifica" qualquer ali e de boa vontade nós aceitaríamos.


ALESSANDRO SKYWALKER disse...

é CRAZY LOVE.
Um filme da Bélgica de 1987.

Anónimo disse...

Sky quando é que vai assistir Agents of S.H.I.E.L.D.???

ALESSANDRO SKYWALKER disse...

este ano eu dei uma chance para 4 seriados
e já estou muito atrasado

Gotham vai ser meu próximo box