8.8.15

dvd - GODZILLA ORIGENS


E aí o box apareceu na minha frente e eu fiquei babando, não podia deixar de comprar. São apenas dois discos, saiu barato. O box, com 3 filmes, tem uma luva reforçada, traz dois postais de brinde e um Godzilla que se desdobra para fora quando você abre a segunda caixa.
Mas, pena, você só vai encontrar um único filme do famoso lagartão no pacote. Tudo bem, o box tem ótimos extras, são curtinhos, mas valem uma espiada.


O primeiro filme do box é GODZILLA (Gojira), de 1954, o filme de estreia do bicho. Por conta de testes feitos em alto mar com a bomba H, a criatura pré histórica, com 50 metros de altura, foi trazida de volta a vida (o filme tem uma mensagem ecológica: parem com os testes nucleares). A radiação o despertou, ele se tornou radioativo, é imune a isso mas espalha radiação por onde passa. E tem o seu clássico sopro de fogo. 



Mas é difícil engolir o tal paleontólogo do filme, ele diz que os dinossauros viveram há dois milhões de anos (na verdade, foram extintos há 65 milhões de anos). Bem, eu não sei japonês, pode ser culpa da legenda brasileira talvez. Um cientista descobre uma maneira, nada ecológica, de deter a criatura. Mas ele está relutante, teme que o governo use sua invenção como arma de guerra após derrotar o monstro. 
Diferente dos Godzillas mais atuais, o filme original se concentra bastante nas vítimas do lagartão. O bicho arrasa com a cidade de Tóquio e volta pro mar, e aí nós acompanhamos o drama das pessoas que perderam suas casas e os familiares.




O segundo filme (ainda no disco 1) é GODZILLA, O REI DOS MONSTROS (Godzilla, the king of the monsters), de 1956, é o ''remake'' norte americano do filme de 1954. Totalmente dispensável. O filme nada mais é do que uma nova edição do filme japonês. Eles pegaram cenas do filme original e as uniram com novas cenas, todas protagonizadas pelo ator Raymond Burr. Tudo pra fazer a gente pensar que ele esteve presente no filme de 1954 (os norte americanos não iam querer ver um filme protagonizado apenas por japoneses), o ator narra a história e interage com os atores do filme original de várias maneiras (dublês que estão sempre de costas para a câmera, cenas dubladas em inglês ... é ridículo). Os tais ''dois milhões de anos'' continuam no filme e a altura do Godzilla passou dos 50 metros para 121 metros na dublagem americana.
Esqueça esse filme e vá direto pro disco 2.




O terceiro filme é famoso e foi um sucesso de bilheteria, O MONSTRO DO MAR (the beast from 20.000 fathoms), de 1953. Será que esse filme serviu de inspiração para o Godzilla japonês? A trama é bem parecida. Americanos estão fazendo testes nucleares no polo norte e um réptil gigante escapa do gelo. Ele ficou preso ali por 100 milhões de anos. A data bate, mas o ''paleontólogo'' do filme diz que o animal veio da ''era'' jurássica, e depois ele muda e diz ''era'' paleolítica. E o bicho tem nome, é um Redossauro (exclusividade da Warner Bros). Ele nada até niuiorqui e ataca Manhattan. Seu sangue é venenoso, os humanos não podem explodir a criatura, toda a cidade seria infectada. 
A melhor coisa no filme é o tal Redossauro, ele foi criado e animado por Ray Harryhausen, o mago do stop motion. Esse mesmo disco traz uma entrevista, de 2003, onde Ray fala sobre o filme.

Agora, eu gostaria de ver um segundo box mostrando mais Godzillas. Poderiam ser aqueles filmes onde o bicho se encontra com outros monstros bizarros, Mothra, King Ghidorah ou o MechaGodzilla. Tantos filmes que ainda são inéditos, em dvd, por aqui.

1 comentário:

Anónimo disse...

Lindoooo Lindo essa edição. O maior orgulho é que é daqui do BR.