16.7.15

livro - CONGO


Eu gostava do filme de 1995, mas ele envelheceu mal. Os efeitos especiais são fraquinhos e as fantasias de gorilas possuem poucos movimentos faciais. É legal rever o filme por conta do Ernie Hudson e do Dylan Walsh, pena que o diretor Frank Marshall está tentando dar uma de Spielberg. O filme tem um final muito mais movimentado que o final do livro e não consegue fugir do estilo Jurassic Park. Ora, é Michael Crichton.

O livro foi escrito em 1980, parece que serviu de inspiração para ''Mundo perdido'' (a continuação de Jurassic Park, que Crichton lançou em 1995), mas MP foi baseado num livro de Arthur Conan Doyle (que virou filme em 1925 e serviu de inspiração para King Kong em 1933). É isso aí, nada se cria, tudo se copia.

Então voltamos aos gorilas. Uma expedição norte americana entra na densa floresta tropical do Congo para encontrar os membros da expedição anterior. Eles estavam perto de uma cidade perdida quando foram atacados por gorilas cinzentos. O plano é encontrar uma mina de diamantes raros que podem deixar os computadores mais rápidos, e o pessoal precisa de um especialista em gorilas para dar um jeito nos ''nativos''. E assim, Peter Elliot entra para a equipe com sua gorila Amy.
Amy conhece a linguagem dos sinais e se comunica muito bem com os humanos. Quinze anos depois, surgiu o filme, e ele trouxe novidades. No filme, Amy tem uma luva que reconhece os gestos que ela faz e lhe dá uma voz de computador (um Kinect não poderia fazer isso hoje?). 

Crichton adora tecnologia de ponta, o livro abusa de um treco que poderia ser o pai do GPS (o primeiro receptor de gps só foi testado em 1982), a tech mostrada no livro não é tão fantástica quanto aquela que vemos em ''jurassic park'', mas aquela luva no filme de 1995 poderia ter sido imaginada pelo escritor. No livro, Crichton também aproveita para explorar os problemas políticos da África e para falar sobre a preservação do meio ambiente (ainda bem que ele errou ao falar da extinção de alguns animais, entramos num novo século e eles ainda estão por aí).










FICHA TÉCNICA

TÍTULO ORIGINAL: idem
ANO: 1980
AUTOR: Michael Crichton
PÁGINAS: 333
EDITORA: círculo do livro

Sem comentários: