17.6.15

UM FEITIÇO DE 30 ANOS


Hoje, entre tantos remakes e continuações, a gente até se esquece que o cinema já soube contar histórias originais. O FEITIÇO DE ÁQUILA poderia ser a adaptação de algum conto de fadas que a Disney deixou passar, mas é uma história original, escrita pelo mesmo cara que escreveu ''Inimigo meu'' (dê uma chance), outro filme que também está completando 30 anos.
A história do feitiço todo mundo conhece (eu disse todo mundo conhece, grrrr), o bispo de Áquila é apaixonado por uma mulher chamada Isabeau (Michelle Pfeiffer), mas ela ama o capitão da guarda Navarre (Rutger Hauer). Então o bispo lança a ''maldição dos amantes'' sobre eles. Durante o dia, Isabeau é um belo falcão. E durante a noite, Navarre se transforma num lobo.
A história é apresentada pelo ponto de vista de um ladrãozinho (Matthew Broderick), que vai ajudar o casal a quebrar o feitiço durante um eclipse que está para acontecer.
O filme tem todos os elementos de um conto de fadas, mas sua trilha musical é polêmica. Ela não tem nada de medieval, só dá guitarra elétrica, tem gente que gosta e tem gente que odeia. Dizem que o filme foi na verdade baseado numa lenda do século XII, que contava a história de um cara que virava lobo, mas sua esposa não virava bicho algum. De qualquer maneira, O FEITIÇO DE ÁQUILA é um filmão que marcou a infância de muita gente. Quase ganhou um prequel e um remake. Quando foi lançado em dvd por aqui, tinha um poster tão feio que eu desisti de comprar. Em 2002 saiu uma segunda edição, sem extras, mas com uma caixa mais bonita.


FICHA TÉCNICA

TÍTULO ORIGINAL: ladykawke
ANO: 1985
PAÍS: eua
DURAÇÃO: 121 min
DIRETOR: Richard Donner (a profecia, máquina mortífera 1-4, Os goonies, Superman 1-2)
ELENCO: Matthew Broderick, Rutger Hauer, Michelle Pfeiffer e Leo McKern
PRÊMIOS: indicado para 2 Oscars (som, e edição de som)

1 comentário:

Raul disse...

Oh, yeah!
Um Filme do meu tempo. Quando ainda havia criatividade!