15.6.15

DIGA ''SIM'' ÀS DROGAS


Você pode colocar esse filme na lista das boas intenções. THE LAST STRAIGHT MAN (o último homem hétero) é um filme de 2014 que tenta ser romântico. Bem, o filme tenta muitas coisas. O plot não é ruim, mas o roteiro é, a direção também, e os atores também são fracos.
Pra ter uma ideia da fragilidade do roteiro, é só comparar com um filme erótico. Em TLSM cada coisa nos leva para uma cena de sexo, e essas cenas são longas. Ou seja, parece que o roteiro é apenas uma desculpa. Sim. TLSM é mais um temático que você só vai querer ver pelas cenas de sexo.
Na trama, temos um homocara e um heterocara. Os dois atores são gays, tá na cara, e o gay que faz o papel de hétero não convence muito, acabando com a magia. Magia? O filme quer explorar aquele famoso fetiche que muitos homocaras têm.
Ok, o abre aspas hétero fecha aspas vai se casar em breve, e ele vai passar sua última noite de liberdade com o homoamigo. Eles resolvem ver um filme pornô e uma coisa leva a outra e aí pinta o famoso fetiche. O hétero-curioso (o cara é bonitão) descobre o sexo oral e se apaixona pelo ato. Seu homoamigo (nu frontal bem generoso) também lhe apresenta ao sexo anal. 
E aí o filme começa a avançar no tempo. De tempos em tempos, os dois se encontram secretamente para fazer sexo. O heterocara gosta de chupar e de dar, e o homocara não reclama. Os anos passam e a única coisa que muda é a barba dos atores. 
Depois de muito sexo, finalmente pinta o romance. Mas os dois nunca estão na mesma sintonia, um se apaixona, o outro evita isso, ou ambos evitam o assunto.
Para promover um final feliz, o filme atropela muitas questões importantes, é como se faltasse um pedaço. Acontece um avanço de tempo e aí tudo muda sem maiores explicações. Ou seja, pra curtir o filme, você tem que tentar extrair a mensagem que ele quer passar. No final, quando a gente mais precisa do roteiro, os diálogos deixam a desejar.












FICHA TÉCNICA

TÍTULO ORIGINAL: idem
ANO: 2014
PAÍS: eua
DURAÇÃO: 110 min
DIRETOR: Mark Bessenger
ELENCO: Mark Cirillo e Scott Sell

4 comentários:

FlavioH disse...

Alessandro, onde tu assistiu esse filme?

Sempre gosto dos filmes temáticos que comenta no teu blog, mas são super difíceis de achar!

ALESSANDRO SKYWALKER disse...

o filme foi lançado em dvd no começo do ano, mas não no Brasil, eu costumo comprar em lojas de filmes importados e também pelo Amazon

http://www.amazon.com/Straight-ALANSON-BRADBERRY-VICTORIA-CIRILLO/dp/B00SLH734K

FlavioH disse...

Valeu Alessandro,

Agora que estou ganhando uma grana vou começar a comprar dvds importados!

Luís disse...

Assisti hoje, depois de mais de um ano que li sua indicação, e achei ruim. Só o heterocara é muito lindo mesmo. E o carinha do hotel também, pena aparecer tão pouco.