25.5.15

FELIZ DIA DA TOALHA


Hoje é o dia do orgulho nerd e eu resolvi fazer uma postagem sobre filmes de ficção científica. Escolhi onze filmes que dão um nó no cérebro da gente. Eu mesmo já consegui desfazer alguns nós, mas existem filmes que eu nunca vou entender. Sentiu falta de algum filme? A lista tava grande demais então fiz alguns cortes, quem sabe no ano que vem.


BRILHO ETERNO DE UMA MENTE SEM LEMBRANÇAS
Se você quer contratar uma empresa que apaga memórias, tudo bem. Mas deixe um recado para si mesmo em casa, só um toque. Veja também: Amnésia (2000).


O HOMEM DUPLICADO
Eu passei os olhos rapidamente pelo livro, acho que ele explica muita coisa. O filme deve ter deixado as explicações de fora para mexer com você. Se a gente não vê o que tá rolando dentro daquela sociedade secreta, não vamos entender nada mesmo.


DONNIE DARKO
Jake Gyll-o de novo. Eu entendi o lance do sacrifício no final. E também aquela urgência de se manter a ordem natural das coisas. Viagem no tempo é a solução, mas não foi essa a causa de todo o problema logo no começo? Quer dizer, o coelho começou aquilo. Sem o coelho, o problema teria sido evitado. Veja também: Contra o tempo (2011).


MAIS ESTRANHO QUE A FICÇÃO
Você nunca mais vai ver o Will Ferrell num filme tão bom. É estranho no começo, uma surpresa e tanto, depois pinta a Emma Thompson e algumas coisas são explicadas. São coisas absurdas, mas estão lá e fazem sentido. Só não fica claro por quê estão acontecendo. Veja também: O show de Truman.


O TEOREMA ZERO
Não é um filme difícil de entender. Leve em conta apenas a carga emocional e traga o filme para os dias atuais. A parte visual é apenas para divertir, e ela também homenageia alguns filmes clássicos como Blade Runner. Veja também: Brazil o filme.


O CONGRESSO FUTURISTA
E aí, a Robin White descobre uma maneira de reencontrar seu filho. É um final meio maluco, você precisa de uns minutos para juntar as peças na sua cabeça. Não é impossível. Mas pode ser meio edipiano, credo. Veja também: Waking life.


LUNAR
Sozinho na Lua, Sam Rockwell está quase terminando seu trabalho e deverá voltar para casa em breve. Mas aí ele descobre que não está sozinho. Surgem perguntas e mais perguntas e o final é chocante. Meio triste. Meio insensível. Faltou dizer o por quê de tudo aquilo. Veja também: O segredo da cabana, Cidade das sombras (1998).


A ORIGEM
E até hoje o pessoal se pergunta se o pião vai parar de rodar ou não. Eu acho isso estranho. A resposta está lá fora, no jardim da casa. Ninguém reparou naquilo? Nem o diretor? Acho que ele deixou aquilo escapar...


2001 UMA ODISSÉIA NO ESPAÇO
O livro explica tudo. O filme quase isso. Se estiver se sentindo meio poético, o filme vai ser o suficiente. Veja também: 2010 o ano em que faremos contato, Solaris (1972).


O PLANETA DOS MACACOS
Se você vai parar no futuro e depois vai pro futuro novamente, você vai ver o futuro do futuro. Não é difícil de entender. Mas e a segunda Lua no céu? Liberdade artística? Talvez seja. Ou talvez seja um caso de realidade alternativa, e depois temos o futuro dessa mesma realidade.



MATRIX RELOADED
Eu expliquei isso numa edição especial sobre Matrix. E tirei tudo do filme. Quando o Arquiteto começar a falar, preste bem atenção. Está tudo lá. Veja também: 13º andar.

Sem comentários: