19.3.15

GALERIA DO TERROR


E aí um cara chegou e disse que curtiu muito mais a versão norte americana. E eu perguntei, qual dos dois você viu primeiro? E ele disse que viu o remake primeiro. Bem, então você começou errado, eu disse. Eu não consegui ver o remake nos cinemas, então fui atrás do filme original, que já tinha 4 anos de idade. RINGU (1998) é o filme que deu início a moda de adaptar filmes de terror japoneses. Mas o filme de terror japonês é diferente do filme de terror americano.
Filmes de terror ocidentais tentam nos assustar o tempo todo, às vezes eles forçam a barra e apelam para uma trilha musical escandalosa, mesmo quando não há perigo algum na tela. O filme de terror japonês é mais visceral, ele não quer dar sustos, ele quer contar uma boa história.
''Ringu'', que você conhece por ''Ring, o chamado'', é baseado num livro baseado numa lenda urbana do Japão. Você assiste um vhs maldito e morre em sete dias. Depois que quatro adolescentes morrem, de uma maneira inexplicável, uma repórter liga os pontos e encontra a fita amaldiçoada.
O filme não tem pressa, ele explora a lenda aos poucos e a personagem principal dá uma de detetive para chegar até a fita maldita. E quando a fita foi colocada no vídeo cassete pela primeira vez, eu fiquei assustado, tantas imagens estranhas, o que era aquilo? No remake, o vídeo é mais longo e propositalmente estranho. No filme original cada frame tem um significado. O filme se concentra mais na mãe da menina Sadako, ela tem muita história para contar. A garota só ganha espaço na trama nos minutos finais.
O filme ganhou uma continuação em 1999 e um prequel em 2000, com um final bem desconcertante. A versão norte americana só chegou em 2002.














FICHA TÉCNICA

TÍTULO ORIGINAL: ringu
ANO: 1998
PAÍS: japão
DURAÇÃO: 96 min
DIRETOR: Hideo Nakata
ELENCO: Nanako Matsushima, Miki Nakatani e Yûko Takeuchi.

1 comentário:

Gustavo disse...

Assisti primeiro o remake com a nossa linda Naomi Watts. Para a época, eu adorei o filme, a idéia da lenda e como ela poderia ser quebrada.

Porém, depois de algum tempo assisti na TV a Cabo a versão original do filme e eu AMEI! Simplesmente AMEI e pensei "WTF" para seu remake.

Uma ótima dica de filme de terror, apesar de eu mesmo conhecer bem pouco, pouco mesmo dos filmes japoneses :D