29.1.15

em cartaz - A TEORIA DE TUDO


Eu adoro Stephen Hawking, adoro sua versão animada em Futurama, nos Simpsons, suas entrevistas e também tenho alguns livros do cara. Eu não ia deixar esse filme passar em branco. Apesar do título, o filme não é sobre o trabalho revolucionário do cara, o tema do filme é a sua relação com Jane, a primeira esposa. Na verdade, o filme foi baseado num livro escrito por ela. A gente vê Hawking ganhando fama mundial com suas teorias a respeito de buracos negros, mas o filme se concentra mais em sua vida particular. O ator Eddie Redmayne está incrível, o Oscar já tá no bolso dele. Esse é o tipo de filme que a Academia adora e eu vou estar torcendo por ele.


- Um universo em forma de rosquinha? Ideia interessante.


O filme começa em 1963. Stephen e Jane se conhecem na universidade e se apaixonam um pelo outro. Aos 21 anos, Stephen descobre que sofre de uma doença chamada esclerose lateral amiotrófica. Desde o começo do filme, vemos alguns sintomas, mas o rapaz tenta ignorar isso. Os médicos lhe dão dois anos de vida, pessoas com ELA não costumam viver mais do que isso. Rapidamente, Jane decide se casar com Stephen e logo lhe dá um filho. Hoje, Stephen tem mais de 70 anos, sabemos que ele não vai morrer no filme, a gente apenas acompanha a evolução da doença. E isso não é nada agradável. Para Jane, cuidar do marido se torna cada vez mais complicado. O nível dramático do filme nunca para de subir, prepare um lencinho. O próprio Hawking fez parte do filme, é a voz dele que ouvimos nos minutos finais. Uma curiosidade, Eddie Redmayne é amigo do Benedict Cumberbatch, eles estão disputando o Oscar este ano. E em 2004, Benedict fez o papel de Stephen Hawking num filme para a tv (''a história de Stephen Hawking'').












FICHA TÉCNICA

TÍTULO ORIGINAL: the theory of everything
ANO: 2014
PAÍS: reino unido
DURAÇÃO: 123 min
DIRETOR: James Marsh (o equilibrista)
ELENCO: Eddie Redmayne, Felicity Jones, Harry Lloyd e David Thewlis.
ESTREIA BR: dia 29 de janeiro de 2015
PRÊMIOS: indicado para 5 Oscars (melhor filme, ator, atriz, roteiro adaptado, trilha musical)
VEJA TAMBÉM: O escafandro e a borboleta, Meu pé esquerdo.

1 comentário:

Anónimo disse...

também estou torcendo pelo Redmayne no Oscar, apesar do favoritismo em torno do Michael Keaton que tbem merece o prêmio!
Mas o Eddie surpreendeu ao ganhar o SAG..e deve ganhar o bafta tbem em breve!
Parabens!!!

Adriano