24.1.15

CHP CLASSIC


Em algum momento, isso vai parecer familiar pra você. O LADRÃO DE BAGDÁ (1940, não confunda, existem vários outros filmes com esse mesmo título) conta a história de um jovem rei chamado Ahmad. Ele não aguenta mais ver execuções públicas, ele quer saber por que o povo anda tão infeliz. Seu grão-vizir Jaffar lhe dá uma ideia, Ahmad vai usar roupas simples e vai caminhar no meio do povo. Jaffar aproveita a oportunidade para tomar o poder, prendendo um ''louco'' que diz ser o rei. No calabouço, Ahmad conhece o ladrãozinho Abu. O garoto ajuda Ahmad a fugir e juntos eles partem para outra cidade. Lá, Ahmed se apaixona pela filha do sultão, um velho que adora brinquedos mecânicos. Mas Jaffar pinta no pedaço, ele quer se casar com a filha do sultão.
O filme tem muitas reviravoltas, Ahmad e Abu são amaldiçoados por Jaffar, que tem poderes mágicos, a princesa foge do palácio para não se casar, os rapazes se separam no mar e Abu encontra um gênio gigantesco que estava preso numa garrafa. São várias aventuras, mas todas estão conectadas, é um conto das mil e uma noites, não tem um momento certo para acabar. Perto do final surge o tapete mágico, usando o mesmo efeito especial do filme ''O ladrão de Bagdá'', de 1924, com algumas modernizações. 
A versão em dvd está incrível, o filme é de 1940 mas a gente enxerga muitos detalhes, nos cenários, nas roupas e nos atores, uma ótima resolução. Por outro lado, o formato digital também entrega os efeitos especiais (ganhadores do Oscar), dá pra ver vários fios de sustentação, e os efeitos de composição ganharam um baita destaque, ficam azuis e transparentes em alguns momentos. Mas vá lá, o filme conta uma história legal.












FICHA TÉCNICA

TÍTULO ORIGINAL: the thief of Bagdad
ANO: 1940
PAÍS: reino unido
DURAÇÃO: 106 min
DIRETORES: Ludwig Berger, Michael Powell, Tim Whelan, Alexander Korda, Zoltan Korda e William Cameron Menzies.
ELENCO: Conrad Veidt, Sabu, June Duprez e John Justin.
PRÊMIOS: vencedor de 3 Oscars (fotografia em cores, direção de arte em cores, efeitos especiais).

Sem comentários: