10.11.14

DÊ UMA CHANCE PARA ...


Los Angeles, janeiro de 1947. O corpo de uma aspirante a atriz é encontrado na beira de uma estrada. Os órgãos internos e o sangue foram removidos, o corpo foi cortado ao meio. Elizabeth Short passou a ser chamada pela mídia de ''Dália Negra'' (por conta do filme ''Dália Azul'' e pelas roupas pretas que ela gostava de usar, com flores no cabelo). O crime chocou a cidade. Mas a polícia nunca conseguiu descobrir o assassino. Sem nenhuma pista, o caso foi abandonado.
O caso já foi adaptado para o cinema e para a tv várias vezes desde então (você viu isso na primeira temporada de ''American Horror Story''?) e também já virou um vídeo game. Esse filme, DÁLIA NEGRA, é de 2006, foi adaptado de um livro e foi dirigido por Brian De Palma.
Como filme de Brian De Palma, ele deixa um pouco a desejar, não espere por um novo ''os intocáveis''. Esse filme é um tanto pop demais em comparação. E como eu já disse, não há muito o que se contar sobre a pobre Elizabeth Short. Por esse motivo, o filme (digo, o livro) dá asas à imaginação criando personagens e tramas paralelas.
Josh Hartnett (bumbum de fora) é um policial, seu parceiro Aaron Eckhart (descamisado) vive com a namorada Scarlett Johansson (essa mulher tá dominando o blog nas últimas semanas). O trio se torna inseparável, Josh respeita o amigo e nunca dá em cima da namorada dele. Um bandido que Aaron prendeu há alguns anos está para ser solto e ele teme pela segurança da namorada. Essa é a trama que domina o filme, durante boa parte do tempo o caso Dália Negra fica nas mãos do Josh, cujas investigações avançam bem devagar. Num bar lésbico ele conhece a misteriosa personagem de Hilary Swank (K.D. Lang faz um número musical no pedaço) e faz novas descobertas.
As duas tramas começam a se fundir e várias revelações e reviravoltas surgem nos minutos finais. Mas como o ritmo do filme não é lá essas coisas, a gente nem se surpreende. 
Assim como ''Jack, o estripador'' e o ''assassino do Zodíaco'', o caso da Dália Negra ficou sem solução. Mas o filme cria um desfecho para ele, a identidade do assassino surge no final quando você não está mais se importando com a trama, que abusa do lenga lenga nesse momento.

FICHA TÉCNICA

TÍTULO ORIGINAL: the black dahlia
ANO: 2006
PAÍSES: alemanha, eua, frança
DURAÇÃO: 121 min
DIRETOR: Brian De Palma
ELENCO: Josh Hartnett, Scarlett Johansson, Aaron Eckhart e Hilary Swank
PRÊMIOS: indicado ao Oscar de melhor fotografia.

Sem comentários: