16.10.14

livro - O DIÁRIO DE BRIDGET JONES


Há uma grande diferença entre o livro e o filme. O livro é realmente um diário, e o filme tem cara de, bem, de filme. Se ele tivesse um número maior de narrações em off, no estilo ''querido diário'', isso ajudaria. O livro nos permite conhecer melhor a personagem. Mas tudo bem, o filme é legal (Renée Zellweger é uma Bridget diferente, e menos engraçada em comparação). Logo, você só vai poder entrar na cabeça de Bridget Jones através do livro.
Ele começa no ano novo, com duas listas, o que Bridget precisa fazer e o que ela não vai fazer de jeito nenhum. 
O livro é dividido em meses e cada mês é dividido em dias (dã) e temos até os horários diários da moça anotados. Antes de cada capítulo, surge um balanço geral - meu peso, quantas calorias eu ingeri, unidade alcoólica e cigarros. 
A meta é emagrecer e manter o peso, parar de beber e de fumar, e arrumar um namorado também seria legal. No filme temos a leve impressão de que isso está acima de qualquer outra coisa (hey, é uma CR)
No final do livro há um resumo do ano.
Eu tenho o filme que foi lançado em 2001, mas nunca fui atrás do filme de 2004, e agora vem aí uma parte 3 (sem Hugh Grant, por alguma razão) e todo mundo (até eu) já sabe que um certo personagem vai morrer. Em 2010, prometeram que o livro iria se transformar num seriado de tv (isso aconteceu?).

FICHA TÉCNICA

TÍTULO ORIGINAL: Bridget Jones's diary
ANO: 1996
AUTORA: Helen Fielding
PÁGINAS: 319
EDITORA: bestbolso

Sem comentários: